Comissões bancárias que pode e deve evitar

Poupar Dinheiro

Comissões bancárias que pode e deve evitar

4 min Partilhar 2 de Novembro, 2021

Search
Generic filters
Exact matches only
comissões bancárias

Há comissões bancárias que pode e deve evitar. São comissões sobre produtos e serviços que porventura não conhece até lhe serem cobradas e aí já é tarde, o valor já saiu da sua conta bancária e não há forma de o recuperar. Nesse artigo vamos indicar-lhe algumas para evitar que tenha surpresas mais tarde.

Levantamento de dinheiro ao balcão

Esta comissão começou a ser cobrada pelos bancos como forma de incentivar o uso de cartões de débito quer diretamente nos pagamentos quer no levamento nas caixas multibanco. E por consequência desincentivar a ida ao balcão para levantar dinheiro. Nem todos os bancos cobram, mas tem vindo a aumentar o número de bancos que o fazem.

Depósitos em moeda metálica

Se tem por hábito guardar moedas no mealheiro e depois ir depositar no banco, esqueça. A generalidade dos bancos cobra por este serviço. Para evitar comissões bancárias, o nosso conselho é que vá às lojas perto de si e pergunte se não querem trocos. Vai ver que agradecem e não irá ter de pagar comissão.

Comissão por conta inativa

Esta é uma comissão que ainda não existe em todos os bancos, mas que tem vindo a ser adotada por um número crescente. Entende-se por conta inativa aquela que não tem movimentos por um período de tempo, normalmente seis meses. Note que apesar de poderem não ter movimentos estão excluídas desta categoria as contas que têm créditos associados. Às contas inativas é cobrada uma comissão, que irá reduzir o valor que ainda lá tiver, e que continuará a ser cobrada mesmo que o saldo seja negativo. O nosso conselho: encerre a conta.

Comissão de manutenção da conta

Uma das comissões bancárias que quase todos os bancos passaram a cobrar, mas que pode evitar. Ainda existem alguns bancos que não a cobram. Veja se tem vantagens em encerrar a sua conta e mudar para um desses bancos.

A outra alternativa passa por ter só uma única conta bancária. Se for esse o seu caso, não precisa de mudar de banco. Solicite a conversão da sua conta numa conta de Serviços Mínimos Bancários. Tem acesso aos mesmos serviços e ainda poupa, já que deixa de pagar comissão de manutenção de contas, anuidade de cartões de débito e nalgumas transferências. Aproveite.

Alteração da titularidade da conta

Se quiser colocar o seu filho na sua conta, ou retirar o seu irmão por exemplo, esta operação tem um custo. Valerá a pena? Considere fechar a conta e abrir uma nova.

Transferências imediatas

Numa transferência SEPA normal o destinatário receberá o dinheiro na conta no dia seguinte, e o seu custo é inferior ao de uma transferência imediata. Assim, a menos que precise que o dinheiro chegue dentro de segundos à conta do destinatário, é mais uma comissão que pode evitar.

Emissão de cartão de substituição

Se perder o cartão multibanco e o cancelar terá de pedir um novo cartão. Mas se a emissão de um novo cartão nalguns bancos ainda é gratuita, o mesmo já não se passa com a emissão de um cartão de substituição. É pago e a comissão é alta, mas é na generalidade inferior á anuidade que pagará no segundo ano que tiver o cartão.

Mas se se enganar no PIN várias vezes e o cartão for capturado numa caixa multibanco, em alguns bancos não terá de pagar a sua substituição. O nosso conselho é que veja atentamente o preçário do seu banco.

Reenvio de PIN

Quem nunca se esqueceu do PIN do seu cartão de débito ou crédito, por muitas vezes que o tenha usado? Por questões de segurança ter o código PIN na carteira onde tem o cartão de débito não é de todo aconselhável, mas guarde-o noutro local onde o possa consultar sempre que se esquecer.

Pedir ao banco um novo PIN tem custos, a comissão não é tão alta como a emissão de um cartão de substituição, mas é de certeza uma comissão que pode evitar.

Produção urgente de cartões

A menos que tenha urgência, evite pedir a sua produção em tempo inferior ao normal. O seu custo é elevado sendo cerca de 40 euros na generalidade dos bancos

Devolução de cheque sem cobertura

Se vai passar um cheque assegure-se que tem sempre dinheiro na conta para o cobrir. Lembre-se que pode não ser depositado de imediato e se quando for apresentado a pagamento não tiver dinheiro na conta ser-lhe-á é cobrada uma comissão de devolução do cheque que ronda os 60 euros. Para além disso, se não o regularizar poderá ir parar à Lista de Utilizadores de Risco do Banco de Portugal e ficar inibido do uso de cheque

Regularização de cheque sem cobertura

Colocar na sua conta fundos para cobrir o cheque também tem custos. Ser-lhe-á cobrada uma comissão de regularização. O nosso conselho: evite pagar com cheques.

Segundas vias de documentos

Pedir uma segunda via de um documento, como por exemplo uma segunda via do extrato do cartão de crédito ou do seu extrato bancário de há um ano, é uma das comissões que pode de certeza evitar. Guarde os documentos bancários que pode vir a necessitar. Os serviços administrativos cobrados pelos bancos têm sempre um custo elevado.

Declarações

Todas as declarações que pedir ao banco são consideradas atos administrativos e por isso tem um custo por vezes muito alto. Antes de a pedir, pergunte à entidade que a solicitou se não poderá apresentar a informação de outra forma. Por exemplo se for uma declaração de dívida como no extrato mensal tem de constar o montante que ainda deve em cada crédito que tem junto do banco se este não será suficiente.

Em conclusão, muitas são as comissões bancárias que as evitando pode poupar dinheiro. O nosso conselho é que veja com atenção o preçário do banco tem a sua conta. Todos os esforços são poucos para poupar dinheiro, especialmente numa altura em que os bancos estão a aumentar as suas comissões para compensar a queda das taxas EURIBOR.



Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Em que podemos ajudar?

Outro