Escalões de IRS e Tabelas de Retenção de IRS para 2018

Finanças Pessoais Fiscalidade

Escalões de IRS e Tabelas de Retenção de IRS para 2018

2 min Partilhar 5 de Janeiro, 2018

Search
Generic filters
Exact matches only
Filter by Custom Post Type
Retenções de IRS

O governo anunciou recentemente a aplicação de novas tabelas de IRS para 2018, aumentando de 5 para 7 o número de escalões de imposto. Neste artigo damos conta dos diversos escalões para que saiba quanto irá pagar. Tenha em mente que os escalões de imposto são diferentes dos escalões de retenção na fonte.

Escalões de IRS Para 2018

A alteração dos escalões fez-se sentir especialmente nos escalões mais baixos (fundamentalmente no segundo e terceiro escalões). De acordo com as contas do ministério das finanças esta nova tabela deverá beneficiar mais de 1.5 milhões de agregados familiares. É certo que os impactos serão distintos mas sairão mais beneficiados os contribuintes com rendimentos mais reduzidos.

2018Rendimento coletávelTaxa 2017Rendimento coletávelTaxa
1.ºAté 7 091 €14.5%1.ºAté 7 091 €14.5%
2.ºDe mais de 7 091 € até 10 700 €23%De mais de 7 091 € até 20 261 €28.5%
3.ºDe mais de 10 700 € até 20 261 €28.5%De mais de 20 261 € até 40 522 €37%
4.ºDe mais de 20 261 € até 25 000 €35%De mais de 40 522 € até 80 640 €45%
5.ºDe mais de 25 000 € até 36 856 €37%Mais de 80 640 €48%
6.ºDe mais de 36 856 € até 80 640 €45%
7.ºMais de 80 640 €48%

De notar que as tabelas apresentadas dizem respeito ao rendimento coletável que é diferente do rendimento bruto, na medida em que exclui um conjunto de deduções específicas, nomeadamente contribuições obrigatórias para regimes de proteção social, indemnizações por despedimento unilateral ou contribuições sindicais.

Tabelas de Retenção de IRS Para 2018

Os escalões de IRS são escalões importantes apenas no momento da liquidação do seu imposto. Ou seja, quando submeter a sua declaração de IRS (só acontecerá em 2019), o valor da taxa a pagar será determinado pelos escalões de IRS.

As tabelas de retenção de IRS são importantes pois determinam o valor do imposto que nos é retido todos os meses em forma de antecipação de pagamento. A ideia é existir um adiantamento para que o Estado faça face às suas despesas, espaçando a cobrança de impostos ao longo do ano.

DESCARREGUE AQUI AS TABELAS DE RETENÇÃO NA FONTE PARA 2018

A diferença entre o valor retido na fonte (por aplicação dos escalões de retenção) e o valor que tem de ser liquidado (determinada pelos escalões de IRS) é que origina uma devolução ou uma necessidade de pagamento adicional. A devolução ou não depende ainda de um conjunto de custos que podem ser deduzidos ao longo do ano (cujas faturas devem começar já hoje a ser recolhidas, para preparar a sua próxima declaração de rendimentos).

Tenha em atenção que as alterações que foram feitas tiveram dois efeitos:

  1. Alteração dos escalões de IRS;
  2. Redução (bastante menor) das retenções na fonte.

Quer isto dizer que com estes dois efeitos o Estado vai estar a reter um valor superior na fonte que depois será devolvido aos contribuintes. Cada contribuinte irá reter um valor artificialmente superior, criando assim uma “poupança forçada”.



Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Olá, sou o João, em que posso ajudar?

Outros