IRS 2019 – Como Preencher o seu IRS

0
4848
orçamento familiar

Dentro em breve inicia-se a data do preenchimento e entrega do seu IRS. Este processo pode ser uma confusão mas com os desenvolvimentos recentes os contribuintes têm a vida mais facilitada. Neste artigo vamos dar-lhe algumas informações úteis.
Por onde começar a preencher o seu IRS?

O primeiro passo para preencher o IRS é ter acesso ao portal das finanças. Para aceder à sua área reservada tem de dispor do seu número de contribuinte e da senha de acesso. Se ainda não tem pode entrar no portal das finanças e pedir a senha (nova ou de substituição).

Dentro de dias receberá em casa a sua nova senha de acesso, mas tenha em mente que devemos ter demasiados pedidos pelo que pode demorar um pouco mais.

Quais as condições de isenção de entrega?

Existem algumas condições de isenção de entrega do seu IRS. São elas:

• Rendimentos de categoria A até €8.500 e que não tenham retenção na fonte (se tiver, vale a pena fazer a declaração para obter as devoluções);
• Rendimentos exclusivos de ato isolado com um valor até €1.715
• Rendimentos tributados com taxas liberatórias e não optando pelo englobamento;
• Para entregas em separado.

Preencher a declaração de IRS

Para preencher a sua declaração de IRS poderá optar pelo preenchimento de todos os anexos e todos os campos ou pode preferir o preenchimento automático. O preenchimento automático está disponível para:

• Rendimentos exclusivos de categoria A;
• Residentes em Portugal e rendimentos obtidos em Portugal;
• Não ter estatuto de residente não habitual;
• Não tenha pensões de alimentos e não usufrua de benefícios discais.

Se optou pelo preenchimento automático deverá ter o cuidado de confirmar os seus valores. Uma importante inovação para 2019 prende-se com o preenchimento automático das entregas referentes aos Planos Poupança Reforma e Certificados de Reforma do Estado.
Estando abrangido pelos critérios acima referidos deverá:

1. Confirmar a Declaração;
2. Verificar o correto preenchimento dos dados;
3. Verificar a simulação;
4. Validar
5. Submeter;
6. Guardar comprovativo de entrega.

Passados 2 a 3 dias deverá voltar ao portal para perceber se existem divergências e se precisa de corrigir alguma coisa. Um atraso aqui poderá representar um atraso na devolução. Se tiver dinheiro a pagar, poderá esperar até ao final do prazo e assim ainda atrasa o pagamento e as tantas poderá fazer esse pagamento coincidir com o recebimento do subsídio de férias.

Tenha em mente que é possível fazer a entrega em conjunto com o seu cônjuge ou em separado. Assim, a nossa sugestão passa por simular as duas situações, fazer as contas e optar pela opção que representar um maior reembolso ou um pagamento mais baixo.

Avalie este artigo
COMPARTILHAR
Artigo anteriorAcabe já hoje com as comissões bancárias e poupe muito dinheiro
Próximo artigoIRS – Como é calculado o imposto a pagar / receber
João Morais Barbosa
Iniciou a sua carreira no setor financeiro onde desempenhou funções de analista de ações e gestor de fundos de investimento. Especialização em mercados e ativos financeiros no ISCTE e uma pós-graduação em Análise Financeira no ISEG, curso que lhe conferiu o Certificado Europeu de Analista Financeiro. Fundou a Escola de Finanças Pessoais – sendo co-autor de seis livros nesta temática (Manual das Finanças Pessoais, Manual da Poupança, Como Acabar com as Dívidas Pessoais e Familiares, O meu primeiro livro de Finanças Pessoais e Como ensinar o meu filho a poupar, Viva uma Reforma Feliz). Através da Escola de Finanças Pessoais já formou mais de 5.000 colaboradores de empresas nacionais e internacionais. Tendo sido Diretor-Comercial na DignusCapital, decide criar o seu projeto próprio na área da renegociação e intermediação de crédito, fundando a Reorganiza, empresa onde trabalha atualmente.

Deixe um comentário

avatar
  subscrever  
Notificação de