5 Razões para Criar um Fundo de Emergência

Finanças Pessoais

5 Razões para Criar um Fundo de Emergência

2 min Partilhar 9 de Abril, 2015

Search
Generic filters
Exact matches only
Fundo de emergência

Em Finanças Pessoais uma das recomendações mais anunciadas pelos Especialistas em Finanças Pessoais é a simples constituição de um fundo de emergência para fazer face a despesas consideradas extraordinárias e inesperadas.

Bem esta recomendação é tantas vezes apresentada que, por vezes, é impossível acreditar que apenas uma pequena percentagem das pessoas alcançadas com esta recomendação efectivamente a põe e prática.

Então, mas porque será que devemos criar um fundo de emergência e em que medida um fundo de emergência pode influenciar o equilíbrio da nossa vida.

poupanças

Equilíbrio das Finanças Pessoais

O equilíbrio das suas finanças pessoais é uma das razões mais visíveis na criação de um fundo de emergência uma vez que a própria criação de fundo de emergência o leva a redescobrir a sua relação com o dinheiro.

Uma das mais visíveis conclusões da criação de um fundo de emergência é o simples facto de conseguir encontrar despesas e encargos que até então estavam esquecidos, considerados necessários.

Com a criação, a forma como visualiza tais despesas e encargos muda drasticamente, uma vez que a necessidade de equilibrar as suas finanças pessoais e assim iniciar o seu processo de criação de um fundo de emergência o leva a redefinir prioridades, hábitos e objectivos financeiros.

Organização do Orçamento Familiar

Consequentemente à procura do equilíbrio financeiro e a liquidez para criar um fundo de emergência, surge a necessidade de organizar a sua vida financeira.

Tal só será possível como uma abordagem detalhada das suas entradas e saídas de dinheiro, através da identificação e monitorização de todas as áreas da sua vida financeira.

Criação de Hábitos de Poupança

O equilíbrio, a organização, a redefinição de prioridades e objectivos financeiros potencia a mudança e a criação de hábitos de poupança. Estes hábitos irão, ainda, ter impactos na sua vida pessoal e profissional.

Incrivelmente, a simples decisão de tomar conta da sua vida financeira e se proteger para o futuro da sua vida pessoal e familiar, o obrigará a redimensionar os seus hábitos, a forma como está na vida, a sua maneira de SER.

Evita Encargos Adicionais

A capacidade de poupar dinheiro (veja aqui 3 estratégias para poupar dinheiro), organização e equilíbrio financeiro levam a uma maior clarificação das suas saídas de dinheiro, permitindo que tenha um visão ampla dos movimentos financeiro.

Tal processo permite que classifique os seus encargos e rapidamente identifique eventuais encargos financeiros que surjam da própria desorganização da sua vida financeira. Quantas vezes não aparecem despesas adicionais só porque se esqueceu de cumprir com as suas responsabilidades financeiras.

Evita o Endividamento

O endividamento é uma consequência da desorganização financeira. Infelizmente, muitas pessoas endividam-se para fazer face a encargos que não são essenciais, o que é meio caminho para o descontrolo financeiro. Não é errado pedir empréstimos mas é perigoso quando estamos a pagar juros por despesas que não são prioritárias (o que as torna bastante mais caras).



Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Em que podemos ajudar?

Outro