Renegociação de Créditos – Poupe Com a Reorganiza

Search
Generic filters
Exact matches only
Filter by Custom Post Type

Renegociação de Créditos – Poupe Com a Reorganiza

Vantagens

Redução da prestação mensal
Melhor taxa de juro disponível
Acompanhamento ao longo de todo o processo de crédito
Sem custos de avaliação e de dossier

Como funciona

Defina os seus objetivos
Solicite as nossas propostas
Conheça as várias soluções para si
Formalize o contrato de crédito que escolheu

Marque a sua sessão de Coaching

Concordo com os termos e condições e política de privacidade

Ao enviar os seus contactos concorda com os nossos Termos e Condições e Políticas de Privacidade

Renegociação de Créditos

Sente que está a pagar demais pelos seus créditos ou precisa de uma folga no seu orçamento? Já pediu um crédito consolidado e este foi-lhe recusado? Talvez seja a altura para conhecer a renegociação de créditos, uma das especialidades nossas especialidades com resultados comprovados!

A Quem se Destina a Renegociação de Créditos?

Contrariamente ao crédito consolidado, a renegociação de créditos é uma solução que está ao alcance de todas as pessoas. Aliás, é uma solução muito mais abrangente do que a consolidação de créditos e que pode resolver o problema de excesso de endividamento pela raiz. Assim, saiba que pode fazer uma renegociação de créditos se tiver:

  1. Incidentes bancários;
  2. Nome na lista negra do Banco de Portugal;
  3. Elevada taxa de esforço.

O Que é Possível Fazer na Renegociação de Créditos?

Para ter mais sucesso, a renegociação de créditos deverá ser estendida a todas as suas linhas de crédito. No entanto, pode negociar apenas alguns créditos se não quiser mexer em alguma linha ou se virmos que não é vantajoso.

Dependendo da tipologia de créditos que disponha, será possível:

  • Aumentar prazos;
  • Reduzir taxas de juro;
  • Refinanciar os seus créditos num contrato distinto (por exemplo, transformar um cartão de crédito num crédito pessoal);
  • Atribuir períodos de carência ou valor residual.

Quais São os Resultados na Renegociação de Créditos?

Contrariamente ao que muitas pessoas consideram, a renegociação de créditos tem muitas vezes resultados mais interessantes do que a consolidação de créditos. A experiência da Reorganiza tem apresentado os seguintes números:

  • Volume médio de créditos – €80.000
  • Número médio de linhas de crédito – 7.5 linhas
  • Poupança média – Aproximadamente 30%-40%.

Naturalmente que estes números são números médios. Poderá ser possível ter poupanças superiores ou inferiores, dependendo da situação da família.

Como Funciona a Renegociação de Créditos

O processo de negociação de créditos começa com o levantamento da situação financeira da família. Na prática, terá de identificar:

  • Rendimentos e despesas mensais, fazendo o orçamento familiar;
  • Dívidas e suas características, através do mapa de responsabilidades de crédito e dos extratos bancários.

Na posse desta informação será possível definir um plano financeiro e iniciar o processo de negociação. Os dois grandes objetivos deste processo consistem na identificação da real situação da família e na recolha de argumentos para negociar com as instituições financeiras.

A Banca Está Aberta à Negociação de Créditos

Depois de recolher toda a sua informação iremos entrar em contacto com todas as instituições financeiras e apresentar propostas de redução de prestações. O grande objetivo será reduzir as suas prestações até um valor comportável, garantindo que consegue suportar todos os seus custos e ter a melhor solução para o seu caso.

A Negociação de Créditos Tem Algum Custo?

O processo de negociação de créditos não tem qualquer custo de análise ou de dossier. Fazemos todo o trabalho pelos nossos clientes até que os novos contratos sejam formalizados entre os clientes e as instituições financeiras. Apresentaremos propostas tendo os clientes sempre a última palavra no processo. Caso consigamos que o cliente reduza as suas prestações o custo do serviço estará indexado à poupança conseguida. Significa isto que se não tivesse qualquer poupança não existiria qualquer custo com o processo.

Caso queira conhecer em maior detalhe como conseguiremos ajudá-lo a poupar com os seus créditos, preencha o nosso formulário e será contactado para um diagnóstico.

Média Mensal da Taxa EURIBOR

Periodo1 Mês3 Meses6 Meses12 Meses
Setembro 2018-0,371%-0,319%-0,268%-0,166%
Agosto 2018-0,370%-0,319%-0,267%-0,169%
Julho 2018-0,370%-0,321%-0,269%-0,180%
Junho 2018-0,370%-0,322%-0,269%-0,181%
Maio 2018-0,371%-0,325%-0,270%-0,188%
Abril 2018-0,372%-0,328%-0,270%-0,190%
Março 2018-0,371%-0,328%-0,271%-0,191%
Fevereiro 2018-0,370%-0,329%-0,275%-0,191%
Janeiro 2018-0,369%-0,328%-0,274%-0,189%
Dezembro 2017-0.369%-0.328%-0.271%-0.190%
Novembro 2017-0.372%-0.329%-0.274%-0.189%
Outubro 2017-0.372%-0.33%-0.274%-0.180%
Setembro 2017-0.372%-0.329%-0.273%-0.168%
Agosto 2017-0.372%-0.329%-0.272%-0.156%
Julho 2017-0.373%-0.330%-0.273%-0.154%
Junho 2017-0.373%-0.330%-0.267%-0.149%
Maio 2017-0.373%-0.329%-0.251%-0.127%
Abril 2017-0.372%-0.330%-0.246%-0.119%
Março 2017-0.372%-0.329%-0.241%-0.110%
Fevereiro 2017-0.372%-0.329%-0.241%-0.106%
Janeiro 2017-0.371%-0.326%-0.236%-0.095%
Dezembro 2016-0.370%-0.316%-0.218%-0.080%
Novembro 2016-0.373%-0.313%-0.215%-0.074%
Outubro 2016-0.371%-0.309%-0.207%-0.069%
Setembro 2016-0.371%-0.302%-0.199%-0.057%
Agosto 2016-0.370%-0.298%-0.189%-0.048%
Julho 2016-0.369%-0.295%-0.188%-0.056%
Junho 2016-0.364%-0.286%-0.179%-0.051%
Maio 2016-0.348%-0.257%-0.145%-0.013%
Abril 2016-0.344%-0.251%-0.141%-0.012%
Março 2016-0.308%-0.229%-0.134%-0.012%
Fevereiro 2016-0.25%-0.18%-0.11%-0.01%
Janeiro 2016-0.22%-0.15%-0.06%0.04%
Dezembro 2015-0.19%-0.13%-0.04%0.06%
Novembro 2015-0.14%-0.09%-0.02%0.08%
Outubro 2015-0.12%-0.05%0.02%0.13%
Setembro 2015-0.11%-0.04%0.04%0.15%
Agosto 2015-0.09%-0.03%0.04%0.16%
Julho 2015-0.07%-0.02%0.05%0.17%
Junho 2015-0.06%-0.01%0.05%0.16%
Maio 2015-0.05%-0.01%0.06%0.17%
Abril 2015-0.03%0.01%0.07%0.18%
Março 2015-0.01%0.03%0.10%0.21%

Por Que São Importantes as Taxas Médias da EURIBOR?

A Euribor é uma taxa de referência para a generalidade dos empréstimo em Portugal. Uma subida da taxa representa uma reação a expetativas de crescimento económico e é um indicador de que os juros dos empréstimos irão baixar. Por outro lado, se a taxa EURIBOR tem uma trajetória descendente tal é justificado por preocupações quanto ao futuro das economias. E isso reflete-se tudo no bolso das pessoas que têm créditos com taxas indexadas.

Algo positivo num ambiente como o atual é que as taxas de juro estão a ser reduzidas quer por efeito da queda da taxa média EURIBOR quer pela redução de spreads em contratos como os de crédito habitação. Talvez seja uma boa altura para rever os seus créditos atuais e procurar poupar algum dinheiro. E nunca se esqueça que se fixar um contrato com um spread mais baixo… esse spread vai-se manter até que cumpra o contrato… até ao fim. Se for um crédito habitação a 30 anos, está a poupar dinheiro durante estes 30 anos.

Quer Saber Como Poupar Dinheiro Com A Queda Da Euribor?

Se quiser saber as alternativas para poupar dinheiro com a queda das taxas de juro Euribor, sugerimos que entre em contacto connosco. Teremos todo o gosto em ajudar a poupar dinheiro pois é algo que está no nosso ADN 🙂