Como ter um crédito habitação mais barato?

0
184

Agora que encontrou a casa dos seus sonhos, chegou a altura de pensar em como vai pagá-la. Nesta fase o crédito habitação costuma ser a principal forma de financiar a compra de uma casa, pelo que é fundamental seguir algumas dicas para ter o crédito mais barato do mercado.

Sonhar não custa, mas comprar uma casa custa muito!

Comprar casa é um momento importante da sua vida, ainda que não seja a primeira. A escolha do imóvel, assim como o seu financiamento acartam uma grande responsabilidade, pelo que o melhor que pode fazer para garantir a sua qualidade de vida é colocar-se estas duas questões básicas:

  1. Qual o valor máximo que pode pagar pela casa?

Qual o espaço no seu orçamento familiar para a prestação do crédito habitação e todas as despesas associadas? à aqui, recomendamos que visite um simulador de crédito habitação e que estude diferentes cenários em termos de montante, prazo e taxas de juro.

  1. Quais são os seus planos de futuro?

Já tem filhos e não planeia ter mais? É uma casa para um casal apenas? Pense nos seus objetivos de futuro e escolha uma casa com uma dimensão adequada aos mesmos.

Duas realidades a não esquecer antes de pedir financiamento para comprar a sua casa:

  1. A compra de uma casa é uma relação para o longo prazo.
  2. Acabaram-se os dias do financiamento a 100%

Duas formas de ter acesso ao crédito habitação mais barato

  1. Ofereça garantias ao banco

Se lhe pedirem dinheiro emprestado, o que mais o irá preocupar? Perceber se a pessoa terá, eventualmente, dinheiro para lhe pagar de volta, qual é o seu perfil de consumo e qual o seu nível de endividamento, certo? Os bancos fazem o mesmo. Vão emprestar dinheiro a clientes que ofereçam garantias que indiciem que vão conseguir devolver o dinheiro. Assim, deve demonstrar com factos que é um cliente de confiança, através do seu contrato de trabalho e dos seus rendimentos, a sua taxa de esforço, os extratos bancários “limpos” ou um reduzido nível de endividamento.

  1. Ter dinheiro para dar como entrada

Nos dias que correm já não é possível comprar casa apenas com o dinheiro do banco. Por imposições do Banco de Portugal terá de dispor de pelo menos 10% do valor da aquisição para dar de entrada. A entrada compromete mais o comprador e reduz o risco da operação, o que faz com que reduza o seu custo. Nem tudo é mau!

  1. Negociar as suas taxas

Há (quase sempre) espaço para negociar! Se a proposta oferecida pelo seu banco não é a mais vantajosa para si, não deixe de tentar negociar as suas taxas. Existem produtos e serviços que pode contratar e que podem baixar o seu spread, como é o caso do Seguro de Vida do Crédito Habitação.

O próximo passo será simular a sua prestação e  tratar de todas as formalidades para ter, finalmente, a casa dos seus sonhos.

Avalie este artigo

DEIXE UMA RESPOSTA