Conta de serviços mínimos bancários: vale a pena?

0
714

Acabaram-se os tempos de ter o dinheiro debaixo do colchão. Simplesmente é impensável viver sem uma conta bancária nos dias que correm. Precisamos de um banco para muitos serviços e, por isso, o Banco de Portugal criou a Conta de Serviços Mínimos Bancários (SMB). Neste artigo vamos perceber se vale – ou não – a pena ter uma conta destas.

O que é uma Conta de Serviços Mínimos?

Uma Conta de Serviços Mínimos é uma conta à ordem que permite que o titular aceda a um conjunto de serviços bancários essenciais a custo reduzido. Para além da conta à ordem e sem custos adicionais, o titular tem acesso ao seguinte:

  • Um cartão de débito para movimentar a conta;
  • Depósitos, levantamentos, pagamentos e débitos diretos;
  • Acesso aos serviços de banca online;
  • Transferências bancárias, sendo que existe um limite de 24 transferências por ano no caso de serem realizadas no homebanking.

As contas de serviços mínimos são, portanto, algo positivo numa altura em que muitas comissões não param de subir.

Uma CSM tem custos associados?

A comissão está limitada ao equivalente a 1% do valor do Indexante dos Apoios Sociais (IAS) por ano. Em 2018 esta comissão era de €4.28 por ano. Caso queira mais serviços para além dos serviços incluídos terá de suportar as comissões praticadas pela sua instituição de crédito.

Quem pode ter uma Conta de Serviços Mínimos?

Para poder ter uma conta de serviços mínimos bancários não pode ter mais nenhuma conta em seu nome (salvo nos casos em que é contitular com pessoa com grau de invalidez superior a 60% e mais de 65 anos).

Será que a conta de SMB vale a pena?

As contas de SMB fariam sentido se não existissem alternativas mais vantajosas. Por exemplo, o ActivoBank tem contas bancárias sem comissões de manutenção, nem custos com cartões e um conjunto de serviços muito abrangente. Porquê ter uma conta de serviços mínimos se pode ter melhor e mais completo serviço a menor custo? Veja a oferta do ActivoBank e compare os benefícios entre tipos de conta.

Avalie este artigo

DEIXE UMA RESPOSTA