Seguro auto – Como escolher o seu Seguro

0
389
Seguros

O seguro automóvel é um dos principais seguros em Portugal. É um seguro obrigatório e que tem diversas potencialidades e coberturas. Neste artigo vamos perceber o que é o seguro auto e como ter as melhores coberturas ao melhor preço.

O que é um seguro automóvel?

Um seguro automóvel é um contrato entre o tomador de seguro (normalmente a pessoa segura, mas não tem de o ser) e uma companhia de seguros. Neste contrato o tomador passa para a companhia de seguros as consequências financeiras de um acidente.

O seguro automóvel é obrigatório?

Existe uma cobertura obrigatória e outras coberturas facultativas. A cobertura do seguro auto obrigatória é a cobertura de responsabilidade civil que é vulgarmente conhecida como seguro contra terceiros (que não o condutor). Se não tiver o seguro com as coberturas obrigatórias poderá ter multas bastante pesadas, porque é de facto bastante irresponsável não ter um seguro destes.

Porque existem seguros automóvel?

Cada vez temos mais automóveis em circulação (sejam de quatro rodas ou motociclos) pelo que os riscos de sinistros e suas consequências aumentam de forma exponencial. Os custos envolvidos num acidente podem ser demasiado elevados, não se falando apenas dos custos nos próprios automóveis mas também em pessoas e outros equipamentos (por exemplo, se um camião mandar abaixo uma ponte).

Quais os tipos de seguro auto que existem?

Existem diversos tipos de seguros para veículos automóveis, sendo de destacar como principais características:

  • Seguro de responsabilidade civil, que garante as indemnizações por danos materiais e corporais causados a terceiros, bem como às pessoas que são transportadas no automóvel (mas não o condutor);
  • Seguro de danos próprios, conhecido como seguro contra todos os riscos. Esta denominação é enganadora pois é impossível cobrir todos os riscos (e existem alguns riscos que não se podem mesmo cobrir, mesmo que queiramos). Nas coberturas facultativas temos diversas, como sendo a quebra isolada de vidros (atenção, se lhe roubaram o carro esta cobertura não é ativada), assistência em viagem, proteção jurídica, atos de vandalismo, bagagens, e muitas outras.

Como escolher o seu seguro auto?

A escolha do melhor seguro automóvel implica conhecer as suas necessidades. Tenha em mente que quanto maiores forem os riscos cobertos maior será o preço, pois também maior será a sua proteção. Assim, tem de existir um equilíbrio entre o que pretende e o que está disposto a pagar. Para escolher o seu seguro auto, deverá ter em conta:

  1. As coberturas que precisa e as que não valoriza, tendo sempre em mente que é possível alterar as coberturas antes de contratar o seguro;
  2. Se procura apenas o seguro de responsabilidade civil, o foco deverá ser apenas no preço, uma vez que tipicamente os produtos desta categoria são todos iguais (com algumas exceções), pois falamos de coberturas legalmente exigidas por lei.
  3. Tenha em atenção as políticas de venda cruzada, pois se combinar diversos seguros numa mesma companhia de seguros, é possível ter descontos que podem compensar (por exemplo, se tiver um seguro auto e um seguro de vida crédito habitação, poderá ter descontos muito interessantes);
  4. Não escolha a primeira companhia de seguros que lhe aparece e tenha em mente que as companhias low cost não são necessariamente melhores nem piores.
  5. Foque-se no serviço que lhe prestam as companhias de seguros, pois muitas vezes queremos baixar o preço e no momento do sinistro podemos vir a ter problemas sérios.
  6. A franquia pode permitir baixar o preço do seguro mas poderá penaliza-lo em caso de sinistro;
  7. Tenha em mente que existem encargos de fracionamento do pagamento do prémio. Assim, se tiver a possibilidade faça o pagamento anual para evitar penalizações.

Como ter a melhor relação custo / benefício no seguro automóvel?

Para poder ter a melhor relação custo benefício, e tendo em mente o que dissemos acima, poderá recorrer aos serviços de um mediador de seguros que seja independente. A Reorganiza tem um mediador de seguros que o pode ajudar a encontrar as melhores soluções para o seu caso concreto e sem que tenha de pagar pelo serviço (quem paga são as companhias de seguros em caso de formalização).

Avalie este artigo
COMPARTILHAR
Artigo anteriorEmpréstimos P2P valem a pena?
Próximo artigoBurlas na Net
João Morais Barbosa
Iniciou a sua carreira no setor financeiro onde desempenhou funções de analista de ações e gestor de fundos de investimento. Especialização em mercados e ativos financeiros no ISCTE e uma pós-graduação em Análise Financeira no ISEG, curso que lhe conferiu o Certificado Europeu de Analista Financeiro. Fundou a Escola de Finanças Pessoais – sendo co-autor de seis livros nesta temática (Manual das Finanças Pessoais, Manual da Poupança, Como Acabar com as Dívidas Pessoais e Familiares, O meu primeiro livro de Finanças Pessoais e Como ensinar o meu filho a poupar, Viva uma Reforma Feliz). Através da Escola de Finanças Pessoais já formou mais de 5.000 colaboradores de empresas nacionais e internacionais. Tendo sido Diretor-Comercial na DignusCapital, decide criar o seu projeto próprio na área da renegociação e intermediação de crédito, fundando a Reorganiza, empresa onde trabalha atualmente.

Deixe um comentário

avatar
  subscrever  
Notificação de