-->

SIMULE AQUI SEM COMPROMISSO O SEU CRÉDITO HABITAÇÃO

SIMULE AQUI SEM COMPROMISSO O SEU CRÉDITO HABITAÇÃO

Devo contratar um seguro de saúde?

Seguros

Devo contratar um seguro de saúde?

4 min Partilhar 7 de Novembro, 2022

Search
Generic filters
Exact matches only

Contratar ou não um seguro de saúde é uma questão que já deve ter colocado a si mesmo se é utente do Serviço Nacional de Saúde ou se tem um sistema de proteção à saúde.

A resposta não é direta. Ou seja, depende da sua situação em concreto, ou dito de outra maneira depende de estar ou não a beneficiar de um outro sistema de saúde através da sua entidade patronal ou do seu cônjuge e no caso de estar das respetivas condições.

Primeiro tem de saber o que é de facto um seguro de saúde, as suas vantagens e desvantagens, para assim poder comparar com a sua situação atual. Vamos assim por partes.

O que é um seguro de saúde

Um seguro de saúde é um contrato que irá fazer com uma seguradora para ter acesso a cuidados de saúde abrangidos pelas coberturas contratadas e com os limites e exclusões que acordar.  Com o seguro de saúde terá acesso a cuidados médicos no sector privado e irá pagar um valor inferior ao que pagaria se recorresse diretamente a esses serviços sem ter o seguro.

O seguro abrangerá as pessoas que o subscreverem, podendo ser individual ou englobar vários membros do agregado familiar. No caso dos descendentes estes só poderão fazer parte do seu seguro até aos 25 anos.

Note que o seguro pode ter limites de idade pelo que deverá analisar as condições antes de o subscrever. Também é habitual ter um período de carência e franquias para alguns atos médicos.

No portal da ASF (Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões) poderá encontrar mais informações sobre este tipo de seguros

Não tenho qualquer sistema de saúde. Devo contratar um seguro de saúde?

Aqui a resposta é claramente que sim.

Se a sua entidade patronal não contemplou no seu contrato um seguro de saúde como benefício adicional chegou a hora de pensar em contratar um seguro de saúde.

Se enquanto somos jovens não pensamos que iremos de ter de ir ao médico, o certo é que se tiver de ir e não puder esperar pela consulta do SNS e tiver de ir a um médico ou hospital privado poderá ter de pagar um valor elevado. E se envolver tratamentos a despesa ainda será maior.

Assim, tenha em conta as vantagens de ter um seguro de saúde

Maior rapidez de acesso a cuidados médicos

Se ficar doente não tem de ir para as filas intermináveis dos hospitais públicos ou do centro de saúde. Poderá ir a um hospital privado e ser rapidamente atendido sem infindáveis filas de espera.

Pode escolher o médico

Cada seguro de saúde tem os denominados médicos de rede onde apenas terá de pagar o valor definido no seu seguro. Mas também poderá ir a um médico fora da rede, pagar o valor e ser reembolsado parcialmente de acordo com uma tabela de comparticipações que contam do seguro que subscrever.

Rapidez de acesso a especialistas

No caso de necessitar de ir a um médico da especialidade não terá de esperar meses por uma consulta. Poderá marcar para um médico da rede ou fora dela e rapidamente ter acesso aos cuidados médicos que precisa.

Possibilidade de ter médico ao domicílio

Nem todos os seguros o têm, mas muitos contemplam a possibilidade de chamar um médico a casa evitando sair de casa e ir para o hospital.

Marcação rápida de exames

Exames médicos são vitais quer na prevenção de doenças quer no seu diagnóstico. Assim, também aqui tem toda a vantagem em os fazer de forma célere.

Acesso rápido a intervenções cirúrgicas

Se necessitar de ser operado certamente o tempo de espera será muito reduzido num hospital privado e poderá fazer toda a diferença na sua saúde.

Em caso de hospitalização poderá ter um quarto individual

Nos hospitais públicos os doentes estão em enfermarias não existindo a possibilidade de ter um acompanhante consigo em caso de terem de ficar internado. O mesmo não acontece num hospital privado.

Aconselhamento 24 horas nos 7 dias da semana

A generalidade dos seguros de saúde tem um serviço 24h/7, a que poderá recorrer para esclarecer de imediato todas as suas dúvidas sobre sintomas e receber aconselhamento sobre os passos que deverá fazer de seguida.

Mas também existem desvantagens

Estamos a falar de um contrato com uma seguradora que irá pagar as despesas médicas mediante um pagamento de um valor anual. Mas como todos os outros seguros existem algumas desvantagens, que neste caso serão:

  • Não cobertura de doenças pré-existentes
  • Existência de franquias e períodos de carência em alguns atos médicos
  • Necessidade de autorização de alguns atos médicos

Tenho ADSE – devo contratar um seguro de saúde?

Se é funcionário público e tem ADSE poderá manter vitaliciamente este sistema de saúde. No entanto, o seu cônjuge, descendentes ou ascendentes só o manterão enquanto se mantiverem as respetivas condições de acesso.

Através da ADSE terá acesso à totalidade de atos médicos, a hospitalização, parto, estomatologia ou tratamentos oncológicos bem como beneficiar de qualquer outros cuidados como sejam serviços de enfermagem, análises clínicas ou mesmo transporte para os tratamentos. Não existem exclusões quer de tratamentos (como hemodiálise, quimioterapia, fisioterapia, por exemplo) quer de doenças pré-existentes.

Tenha em atenção que se desistir da ADSE não pode voltar a usufruir deste subsistema de saúde. Assim, se pensar em fazer um seguro será em complemento à ADSE e só valerá a pena fazer se o seguro maiores comparticipações. Assim, compare e decida qual a melhor opção.

Tenho SAMS (ou SAMS Quadros) – devo contratar um seguro de saúde?

SAMS é abreviatura de Serviço de Assistência Médico-Social dos bancários abrangidos pelo Instrumentos de Regulamentação Coletiva de Trabalho do sector bancário. Existe também o SAMS Quadros exclusivo dos sócios do sindicato dos Quadros e Técnicos Bancários. `

Se é bancário e beneficia de um destes subsistemas de saúde saiba que são vitalícios para si e para o seu conjunge, se nunca se desligar do sistema bancário. Ou seja, terá acesso enquanto estiver no ativo e na reforma e, se falecer antes do seu cônjuge, este continuará a beneficiar do SAMS (ou SAMS Quadros).

Tem, à semelhança da ADSE à totalidade dos atos médicos e se for beneficiário do SAMS tem também à sua disposição um hospital exclusivo.

Assim, e como já dissemos para a ADSE ter um seguro de saúde em complemento depende das comparticipações dos atos médicos. Assim, mais uma vez compare e decida.

Em conclusão

Fazer ou não fazer um seguro de saúde depende da sua situação particular.

Se não beneficia de um subsistema de saúde a resposta é claramente que deve fazer. Tenha em atenção que existem inúmeras ofertas no mercado com diferentes coberturas e exclusões pelo que antes de contratar, peça-nos ajuda que teremos todo o prazer em lhe encontrar o melhore preço do que mais se adequada a si.

Se tem outro subsistema de saúde contratar um seguro de saúde como complemento também depende sobretudo das comparticipações dos atos médicos de que mais necessita. Fale connosco, para obter a ajuda de que precisa.

SIMULE SEM COMPROMISSO

Declaro que aceito os Termos e Condições e a Políticas de Proteção de Dados. Aceito que os meus dados pessoais sejam processados pela Reorganiza no âmbito da atividade de Mediação de Seguros.
Gostaria de receber a newsletter da Reorganiza no meu email.
Aceito ser contactado pela Reorganiza para aconselhamento em outras formas de poupança (Crédito e Produtos de Aforro).


Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Em que podemos ajudar?

Outro