Como Saber se um Investimento é Atrativo

Recentemente falámos da vantagem de classificar todos os seus investimentos com base em três características (retorno esperado, risco e liquidez). Neste artigo vamos focar a sua atenção na avaliação da atratividade do retorno de um investimento. Já pensou como determinar o retorno que exige num investimento?

Como Determinar o Retorno a Exigir num Investimento

Como é sabido, existem diferentes níveis de retorno esperado para um investimento. Também sabemos que, por norma, existe uma relação próxima entre risco e retorno esperado.

Aliás, a teoria financeira classifica os investidores como “Avessos ao Risco”, querendo isto dizer que para um mesmo nível de risco querem o máximo de retorno esperado. Por outras palavras, para um determinado retorno esperado, quererão incorrer no menor risco possível.

Apesar desta premissa fazer todo o sentido em termos teóricos, sabemos que a realidade é muito diferente e que existem investidores que se contentam com baixos níveis de retorno para riscos elevados. Como saber, então, o nível de retorno a exigir para um determinado investimento?

Existem Ativos Sem Risco

Possivelmente já terá ouvido falar das Obrigações de Governos (tema muito na moda), fizemos referência aos Certificados do Tesouro portugueses. Na realidade, as Obrigações de Governos – descarregue aqui o ebook sobre obrigações financeiras – são considerados os investimentos menos arriscados de todos, na medida em que a probabilidade dos governos não cumprirem com as suas responsabilidades é muito reduzida. Aliás, são mesmo chamados os “Activos sem Risco”.

Tendo estas Obrigações um determinado nível de risco e retorno, e assumindo como válido que todos somos racionais e avessos ao risco, torna-se claro que não deveremos aceitar retornos inferiores aos retornos proporcionados por estes produtos, para uma mesma maturidade.

Defina um Prémio de Risco para o Risco que vai tomar

Estando a falar de activos arriscados, significa que a este retorno (do “activo sem risco”), temos de somar algum prémio que nos compense pelo risco adicional que estamos a incorrer. Na teoria financeira isto é chamado o prémio de risco, directamente dependente do nível de risco em que incorremos (definido como Beta, cujo desenvolvimento foge do âmbito deste artigo).

O que importa referir é que, sempre que pensa num investimento e no retorno que quererá obter desse investimento, terá de considerar o patamar mínimo de retorno (“activo sem risco”) e um prémio de risco. É simples. Não se esqueça desta máxima, pois tem de ser devidamente remunerado pelo risco em que incorre.

Nunca se esqueça que quem investe tem de gerir bem os seus riscos e ser compensado por assumir estes mesmos riscos. Sugerimos que conheça aqui as nossas dicas de como investir para iniciantes e que nunca se esqueça que para conseguir ganhar dinheiro de forma consistente tenha em atenção que deve ter um orçamento familiar saudável e que deve acabar com algumas das suas dívidas, como por exemplo as dívidas dos cartões de crédito.

 



Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Em que podemos ajudar?

Outro