Certificados de Aforro

poupar

Os certificados de aforro são produtos de poupança que têm por base dívida pública. Ou seja, através destes produtos é possível emprestar dinheiro ao Estado com o risco que lhe está associado (tipicamente risco nulo). Uma das grandes vantagens destes produtos é a sua liquidez muito grande (apesar das penalizações ao nível dos juros).

Produtos de Capitalização

Os certificados de aforro são produtos de capitalização trimestral. Ou seja, todos os trimestres os juros obtidos são de novo aplicados para renderem juros. E assim sucessivamente. Os juros compostos irão aumentar o retorno total do seu investimento. Quanto maior o prazo do investimento maior será o retorno da sua carteira.

Os Certificados de Aforro São Ideais Para Quem Não Quer Risco

Poucas famílias portuguesas desconhecem os certificados de aforro. Aliás, acontece muitas vezes termos certificados que nos foram oferecidos pelos nossos pais, tios ou avós. E conhecemos estes produtos (pelo menos o seu nome) também porque somos um povo avesso ao risco. Tendo uma garantia implícita do Estado é natural que consideremos os certificados de aforro como os produtos sem risco (talvez comparáveis aos depósitos a prazo que estão ao abrigo do Fundo de Garantia de Depósitos).

Uma ideia de grande relevo. Os certificados de aforro têm o risco de crédito do Estado. Ou seja, só deixaram de pagar o capital e os juros investidos em caso de falência do Estado. E mesmo em caso de falência poderá acontecer (à semelhança do que aconteceu na Grécia) que a dívida privada seja excluída da “massa insolvente”. Em última análise, os certificados de aforro podem ser ótimos instrumentos para diversificar o risco da sua carteira.

A Liquidez dos Certificados de Aforro é Muito Atrativa

Na Reorganiza adoramos produtos com elevada liquidez. Aliás, se os ativos não forem líquidos (capacidade de os transformarmos em dinheiro rapidamente e sem impacto no preço) não os deverá subscrever.

É possível subscrever certificados de aforro em qualquer estação dos CTT. Esta rede é a maior rede de distribuição do país, pelo que se quiser subscrever estes produtos acaba por não ter a desculpa da localização do balcão. Mas mesmo não conseguindo deslocar-se a um balcão dos CTT, é também possível utilizar o sistema de AforroNet onde poderá consultar o seu extrato, dar ordens de subscrição e de resgate de alguns produtos de aforro, entre outros.

Por outro lado, é possível resgatar os certificados de aforro em qualquer balcão ou no seu portal AforroNet. Tenha em atenção que precisa de ter um período mínimo de investimento de 3 meses e que existe penalização de juros caso resgate o certificado a meio de cada trimestre.

Quem Pode Comprar Certificados de Aforro

Qualquer pessoa maior de 15 anos pode comprar certificados de aforro. Mesmo tendo menos de 15 anos poderá subscrever estes produtos e nomear um movimentador. Para tal, precisa de ter um documento de identificação e o seu número de contribuinte. Caso queira ter acesso ao sistema AforroNet precisará também de identificar a sua morada de correspondência, local onde irá receber os seus códigos de acesso.

Quais os Montantes e o Prazo de Investimento

Atualmente, o investimento em certificados de Aforro é apenas possível na série D. Neste caso, é possível subscrever a partir de €100 (ou 100 unidades) e o montante máximo de investimento é de €250.000, sendo que o prazo máximo de investimento é de 10 anos (o mínimo é de 3 meses). Caso tenha um montante para investir superior a €50.000 sugerimos que escolha outro tipo de produtos (como os PPR) pois as alternativas para montantes mais elevados são melhores.

Como é Determinada a Taxa de Juro dos Certificados de Aforro

As taxas de juro associadas aos certificados de aforro é calculada todos os meses e tem por base as alterações verificadas nas taxas de juro de mercado (EURIBOR de curto prazo), sendo que é uma taxa fixa durante todo um trimestre. A fórmula de cálculo da taxa de juro é a seguinte:

Série D

Média da EURIBOR a 3 Meses nos últimos 10 dias úteis + 1% + Prémio de Permanência (0.5% entre o segundo e o quinto ano e 1% do sexto ao décimo ano).

Série C

0.85 * Média da EURIBOR + 0.25 + 2.75% (prémio de permanência válido até final de 2016)

Custos e Fiscalidade

A compra, manutenção e venda de certificados de aforro não tem qualquer tipo de custos. Adicionalmente, aplica-se a mesma taxa de imposto que os restantes produtos de aforro. Ou seja, paga tributação de 28% sobre os rendimentos trimestrais. Tenha em atenção que o imposto é automaticamente retido pelo que não necessita de os incluir na sua declaração de rendimentos (a não ser que opte pelo englobamento e que a sua taxa de imposto seja inferior a 28%, situação em que pode recuperar o imposto retido.