Dicas Para Ajudar A Sua Família A Poupar

0
482
Dicas Para Ajudar

Dicas de poupança são sempre úteis, quer estejamos em crise quer os tempos sejam de maior otimismo. Neste artigo vamos dar-lhe algumas dicas para ajudar a sua família a poupar dinheiro.

Procure Toda a Informação

Leia bons livros ou frequente cursos de ajuda à parentalidade responsável, ou procure pessoas credíveis que o possam ajudar nesse sentido, para se informar e ajudar toda a família a ganhar e/ou a manter valores e virtudes sólidos e positivos. Nunca se esqueça que o dinheiro assume um papel central na vida das pessoas pelo que é fundamental que desenvolva uma saudável relação como dinheiro.

Fomente o Voluntariado

Mesmo que tenha um orçamento familiar apertado, lembre os seus filhos da sorte que têm: comida, uma casa, uma boa educação, pais que se preocupam com eles… e que ao contrário deles, há muitas crianças que não têm nada ou pouco disso.

O voluntariado em família é perfeito para os ajudar a sair de si próprios e ajudar os outros. Existem inúmeras iniciativas que os irão edificar e ajudar a crescer preocupados com os outros. E com isto darão maior valor ao dinheiro, o que lhes confere outro critério no momento de pedir ou de gastar dinheiro

Proteja-se De Argumentos “Perigosos”

É inevitável que o seu filho compare as regras que tem em casa com as dos seus amigos. Combine e pense sobre os argumentos mais eficazes para combater estas conversas e defenda-se fazendo com que compreendam os seus argumentos. Faça-o da maneira mais empática possível para não sentirem que são obrigados a aceitar os seus fundamentos. Com persistência e paciência, eles vão acabar por perceber.

Será Que O Seu Filho Precisa De Um Telemóvel?

Neste campo, o exemplo do telemóvel é dos mais comuns. Se tem dúvidas sobre se o seu filho tem ou não idade e maturidade para ter um telemóvel, pense bem antes de usar este tipo de argumentos «coitadinho, todos os amigos têm telemóvel, é dos únicos que não tem.».

Antes de tomar uma decisão, não esqueça que o telemóvel deve funcionar como algo utilitário e não lúdico. Muitas famílias optam por oferecer um telemóvel (que não tem de ser topo de gama) aos filhos apenas quando estes começam a ter a responsabilidade de andar sozinhos na rua (de casa para a escola, por ex.).

Oferecer um telemóvel que não seja por uma razão utilitária pode fazer com que seja o telemóvel a controlar o seu filho e não o contrário, o que implicará necessariamente mudanças na dinâmica da família (menos diálogo, mais isolamento, menos convívio, menos tolerância às regras, etc). Fale com o seu filho sobre a utilidade real das coisas.

O dinheiro pode e deve ser encarado com toda a naturalidade. Mas como toca em fatores estruturantes nas vidas das pessoas é essencial que os pais se preocupem cada vez mais em fomentar uma saudável relação com o dinheiro.

Avalie este artigo
COMPARTILHAR
Artigo anteriorCostuma Andar De Mota E Tem Um Crédito Habitação?
Próximo artigoCrédito – O que é e Para que Serve
Mafalda Morais Barbosa é mãe de 5 filhos e acredita que as relações familiares e a educação dos filhos passam não só pelos vínculos naturais de proteção e de afeto, mas também por uma formação cuidada e bem orientada para a complexa tarefa de educação dos seus filhos. É licenciada em Sociologia e possui um interesse especial pela área social e pela área da educação, áreas onde trabalhou durante vários anos.

DEIXE UMA RESPOSTA