Ideias Para Uma Melhor Gestão do Dinheiro em Casal

Educação Financeira Finanças Pessoais

Ideias Para Uma Melhor Gestão do Dinheiro em Casal

2 min Partilhar 30 de Setembro, 2015

Search
Generic filters
Exact matches only
Gestão do dinheiro em casal

Quem se casa quer ser feliz. E ser feliz dá muito trabalho. Neste artigo deixamos-lhe algumas dicas para o ajudar a melhor gerir o dinheiro em casal e evitar problemas familiares. Na realidade, é fácil evitar problemas se assumirmos sempre uma postura de diálogo, honestidade e confiança.

Fale Sobre Dinheiro

Para evitarmos um problema temos de falar em casal. Temos de ganhar o hábito de falar sobre dinheiro em casa. As decisões financeiras devem ser tomadas a dois e com abertura para o debate. Cada membro do casal tem os seus sonhos e objetivos e o mais importante é que num casamento é possível partilhar sucessos e dificuldades, o que acaba por tornar todo o processo mais fácil.

Há uma Melhor Forma de Gerir o Dinheiro?

Há quem diga que devemos ter uma conta conjunta e duas contas separadas. Na conta conjunta temos as despesas da casa e nas contas separadas o suficiente para as despesas do dia-a-dia. Na realidade, não existe uma fórmula mágica. Já vimos casais que funcionam muito bem com contas conjuntas e outros que separam tudo.

Havendo espaço para a flexibilidade é fundamental compreender que todos têm de contribuir para as despesas. E aqui não falamos de aritmética e da divisão proporcional ao rendimento. Falamos sim da criação de um modelo que seja confortável para ambas as partes e que seja transparente e justo. Nunca se esqueça, contudo, que o dinheiro serve o propósito de dar a tranquilidade financeira à sua família, pelo que é o dinheiro que deve servir o casal e não ser um empecilho em todo o processo.

Quais os Seus Objetivos e Planos?

Quem se casa quer construir um projeto em conjunto. Temos objetivos. Temos planos. Temos realizações que gostaríamos de materializar. Tudo orientado para a felicidade da família. Mas é fundamental perceber quais os objetivos de cada um e perceber como é que os objetivos se podem moldar à realidade da família. Há objetivos que são fundamentais. Há outros que nem por isso. E temos de ter a capacidade e a generosidade de nos adaptarmos aos objetivos do outro, mantendo sempre o respeito pela individualidade de todos.

Os Filhos Contam Mas…

A prioridade da família é o casal. Se o casal não estiver bem com grande probabilidade os filhos sairão chamuscados. Assim, é fundamental tomar conta do casal de modo a garantir a estabilidade de toda a família.

Tal não significa que os filhos e as suas necessidades, gostos e desejos sejam colocados de parte. Os filhos também podem e devem ser envolvidos no planeamento e nos esforços de poupança em casa. Nunca se esqueça que o dinheiro assume uma importância demasiado grande na sociedade para que os pais se esqueçam de falar sobre ele e sobre a sua relevância nas suas vidas. E nunca se esqueça, também, que os filhos podem ser importantes aliados no esforço de poupança em casa.

Nunca Perca de Vista o Orçamento Familiar

Um último ponto que se assume como central na gestão do dinheiro em casal é a construção, manutenção e cumprimento de um orçamento familiar. Este orçamento deve ser construído tendo por base o que falámos acima e deve ter em consideração também um espaço para o lazer e para os pequenos prazeres da vida.

Por que não ter reuniões periódicas (uma vez por mês) em que falamos sobre o dinheiro, sobre as despesas e sobre o orçamento da família? Se assim fizermos libertamos o resto do tempo para falarmos sobre coisas muito mais importantes (já reparou que muitas vezes perdemos demasiado tempo a discutir sobre dinheiro e sobre a falta dele?).



Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Olá, sou o João, em que posso ajudar?

Outros