Qual a diferença entre saldo contabilístico e disponível?

0
470
Saldo contabilisticos e disponível

Não somos obrigados a saber tudo sobre a vida dos bancos. No entanto, temos de conhecer a diferença entre o saldo contabilístico e o saldo disponível pois isso tem um impacto direto nas nossas vidas. Neste artigo vamos mostrar-lhe o que são estes dois saldos.

Uma história caricata…

Aí há tempos demos uma formação em que uma senhora nos contou uma história caricata. Dizia-nos a senhora que numa semana tinha €150 na sua conta e na semana seguinte já tinha €250. Intrigada foi ao balcão perguntar quem tinha sido a alma caridosa que lhe tinha dado €100. O gerente de conta lá lhe transmitiu que nessa semana a senhora tinha usado €400 e que tinha a conta a descoberto em €250. Ou seja, a senhora leu mal o talão do multibanco e pensou que estava mais rica.

Esta história é verdadeira. Aconteceu mesmo. E aconteceu em parte por uma questão de descontrolo financeiro, mas em parte, também, por desconhecimento dos diferentes componentes do talão multibanco (uma dica: tenha o hábito de pedir sempre o talão multibanco quando faz levantamentos pois assim conseguirá ter um maior controlo sobre os movimentos da conta).

Saldo Disponível

O saldo disponível é o valor que poderá movimentar nesse momento. É o valor disponível para movimentação e inclui o dinheiro que é seu (saldo contabilístico) e outros valores que terá disponível. Por exemplo, se tiver um descoberto utilizado na sua conta ordenado, o saldo disponível será igual ao saldo contabilístico acrescido do valor de descoberto autorizado.

Tenha em mente que o saldo disponível poderá leva-lo a entrar em dívidas. Poderá também gerar algum mal-entendido com consequências na sua vida financeira. Por exemplo, se depositou um cheque na sua conta, o valor será colocado em saldo contabilístico até que o cheque seja validado, só ficando disponível passado um ou mais dias.

Saldo Contabilístico

Já introduzimos na secção anterior o saldo contabilístico. Na prática, o saldo contabilístico representa o dinheiro que é mesmo seu. Às entradas de dinheiro por qualquer via (seja por transferência, seja por cheques) são retiradas as saídas de dinheiro e desse valor resulta um saldo contabilístico. Como vimos atrás, este valor pode diferir do saldo que tem efetivamente disponível para movimentação da sua conta.

Qual o saldo que nos interessa?

Para uma correta gestão do seu dinheiro, deve usar sempre como referência o saldo contabilístico. Este é o saldo que espelha a sua situação financeira. É o valor com que poderá contar e que deverá usar para gerir o seu orçamento familiar sem colocar em causa a sua vida financeira. Claro que pode usar mais dinheiro e ter acesso a valores de descoberto autorizado, mas aí estará a abrir a porta à dívida, algo que terá consequências imediatas. Nunca se esqueça que as dívidas têm de ser pagas!

Avalie este artigo
COMPARTILHAR
Artigo anteriorDicas para comprar a primeira casa
Próximo artigoQuem disse que os depósitos a prazo não rendem?
João Morais Barbosa
Iniciou a sua carreira no setor financeiro onde desempenhou funções de analista de ações e gestor de fundos de investimento. Especialização em mercados e ativos financeiros no ISCTE e uma pós-graduação em Análise Financeira no ISEG, curso que lhe conferiu o Certificado Europeu de Analista Financeiro. Fundou a Escola de Finanças Pessoais – sendo co-autor de seis livros nesta temática (Manual das Finanças Pessoais, Manual da Poupança, Como Acabar com as Dívidas Pessoais e Familiares, O meu primeiro livro de Finanças Pessoais e Como ensinar o meu filho a poupar, Viva uma Reforma Feliz). Através da Escola de Finanças Pessoais já formou mais de 5.000 colaboradores de empresas nacionais e internacionais. Tendo sido Diretor-Comercial na DignusCapital, decide criar o seu projeto próprio na área da renegociação e intermediação de crédito, fundando a Reorganiza, empresa onde trabalha atualmente.

Deixe um comentário

avatar
  subscrever  
Notificação de