O Risco em Finanças

Recentemente escrevemos sobre a atratividade de um investimento. Como terá constatado, esta avaliação tem de ser feita através da comparação entre o risco e o retorno proporcionado por um investimento. Referimos a existência de um “Activo Sem Risco” e do prémio de risco.

Neste artigo, queremos focar a nossa atenção na definição de risco.

O que é o Risco?

Contrariamente ao que é percebido, o risco não é algo mau à partida. Na realidade, o risco é a incerteza inerente a um acontecimento. Este risco pode originar um resultado positivo ou negativo. Mas hoje, não sabemos qual é.

Como referimos, o resultado do risco pode ser algo positivo ou negativo. Aliás, os chineses têm um carácter que capta esta dualidade de forma perfeita. Definem risco como um perigo e como uma oportunidade. Um perigo porque pode originar uma perda. Uma oportunidade porque pode levar-nos ao sucesso.

Se parar para pensar, a humanidade apenas evoluiu com o contributo de pessoas que arriscaram, o que levou à inovação, à alteração da forma de ver os problemas. Em última análise, foi o risco que tomaram que nos trouxe aos dias de hoje.

O Risco em Finanças

A disciplina de finanças procura quantificar o risco de um investimento num número, com recurso ao estudo estatístico e empírico. Este exercício destina-se a captar o DESVIO PADRÃO de um acontecimento. Um nome caro para definir a soma das diferenças de retorno de um investimento face à média histórica.

O que quer isto dizer?

Na realidade, os preços oscilação todos os dias, devido a uma série de acontecimentos, que invocam a razão ou o emoção. A ideia é fazer a média dessas variações, durante um ano. Depois, fazemos para todos os dias a diferença entre a observação do dia e esta média. Enfim, faltam mais alguns passos, mas estes são os essenciais.

Para que Servem estes Cálculos?

Reduzir o risco a um número é algo bastante útil, não só porque podemos com isto estabelecer prioridades e enquadrar os investimentos no nosso perfil de risco, mas também porque podemos trabalhar esta variável, de modo a melhorar a diversificação de uma carteira de investimento. Futuramente elaboraremos sobre a diversificação.

 



Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Em que podemos ajudar?

Outro