Vem aí o Marketing Agressivo a Pressionar O Crédito Fácil

Crédito Finanças Pessoais

Vem aí o Marketing Agressivo a Pressionar O Crédito Fácil

2 min Partilhar 8 de Outubro, 2015

Search
Generic filters
Exact matches only
crédito fácil

Provavelmente não se recorda deste artigo onde alertávamos para o marketing agressivo na época de Natal. Mas cada vez mais as notícias nos mostram que nos esquecemos. Que o marketing agressivo tem trazido mais crédito e mais consumo (e menos poupança). Neste artigo queremos falar-lhe de alternativas para fugir ao marketing agressivo e com isto poupar dinheiro.

Faça o seu Orçamento

Antes de se decidir por uma compra deverá perceber se essa compra se enquadra com o seu orçamento familiar. Nunca se esqueça que o marketing só lhe falará das coisas boas. Nunca irá focar a sua atenção no preço e no custo daquela compra. E é aí que o consumidor prudente deverá ter uma atenção redobrada. Não compre produtos que não precisa. Não compre produtos que não consegue pagar. Evite produtos e serviços que não lhe vão acrescentar nada à sua vida de modo duradouro.

Cuidado com a Televisão

A televisão é o meio por excelência para que a publicidade entre em sua casa. Não defendemos aqui que não veja televisão mas antes que escolha bem a forma como vê a televisão. Por exemplo, poderá ver programas com diferimento ou programas gravados, o que permitirá passar para a frente os intervalos e a publicidade.

O uso da televisão também deverá ser moderado quando falamos dos nossos filhos. Procuremos que vejam menos televisão. Que vejam mais filmes ou DVDs. Evite os canais tradicionais (Panda, Disney, etc) pois estão constantemente a passar anúncios de algo que não precisamos minimamente.

Cuidado com o Crédito Sem Juros

Muitas empresas de grande consumo vendem os seus produtos associados a “facilidades de pagamento”. Se não consegue pagar a totalidade por que não pagar em “Suaves Prestações” e sem juros?

Tenha muito cuidado com o crédito sem juros. Não tendo juros, não deixa de ser perigoso isto porque torna possível que compre produtos que não precisa e produtos demasiado caros para o seu orçamento familiar. Se assim não fosse teria dinheiro para os suportar. Atenção: com isto não dizemos que o crédito sem juros é sempre mau. Pode até ser bom se possibilitar fazer uma compra essencial. No entanto, sabemos que muitas vezes olhamos mais para a prestação mensal e não tanto para o custo do empréstimo. E o que acontece quando somamos diversas destas prestações mensais?

O Cartão de Crédito é seu Inimigo

A utilização de cartão de crédito aumenta muito em período de férias e perto do Natal. É a face mais visível do crédito fácil. Infelizmente, o crédito é fácil de obter mas torna-se muito difícil de eliminar. Aliás, se fizer as contas, os pagamentos mínimos do cartão de crédito muitas vezes implicam que o valor da dívida aumenta todos os meses (então se considerarmos aqui comissões e outros custos “escondidos”, o perigo é ainda maior).

Uma Sugestão Rápida

Por que não oferecer à sua família a tranquilidade financeira que precisa para viver este período? O crédito fácil tem de ser erradicado. Temos de eliminar as dívidas difíceis antes de podermos começar a gastar dinheiro e a consumir. Sim, estamos mais otimistas. As vendas a Retalho sobem e o consumo tem vindo a puxar pela economia. No entanto, este consumo deverá ser feito com os pés no chão e evitando o crédito fácil. Temos alertado para estratégias para acabar com o seu cartão de crédito onde mostramos que é possível.



Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Olá, sou o João, em que posso ajudar?

Outros