Cartão de Crédito – Como Poupar Dinheiro

Crédito

Cartão de Crédito – Como Poupar Dinheiro

4 min Partilhar 15 de Fevereiro, 2012

Search
Generic filters
Exact matches only
Filter by Custom Post Type
Cartão de crédito

Somos regularmente confrontados com a necessidade de possuir cartões de crédito como meio de pagamento, não só pela conveniência, mas também pela aceitação generalizada com particular destaque em ambiente Web, ou para compras de produtos e serviços diversos na internet.

Muitos de nós temos um cartão de crédito como consequência da adesão a determinados produtos e serviços bancários. Outros contratam um cartão para comprar produtos ou serviços em lojas com facilidades de pagamento. Independentemente dos motivos, deixamos 3 dicas para poupar dinheiro com o seu cartão de crédito

Evite as Anuidades do Cartão de Crédito

Grande maioria dos bancos e emissores de cartões de crédito já permite que os seus clientes tenham cartões de crédito sem qualquer custo. Ou seja, isentos de anuidades. Todavia, é muito comum a criação de condições para que tal anuidade seja isenta, condições essas que podem conduzir o utilizador do cartão de crédito ao uso inadequado do mesmo criando situações limite de divida nos cartões de crédito.

Apesar de existirem condições que poderão levar a ganhos consideráveis é importante ter presente que a disciplina é o sucesso na utilização dos cartões de crédito e que sem disciplina não existe qualquer programa de benefícios que seja vantajoso para o utilizador.

Assim sendo, optar por um cartão de crédito sem anuidade e sem condições associadas é a melhor decisão para uma relação duradoura e saudável com o seu cartão de crédito. Regra geral, entidades que atuam com muita presença na internet na comercialização de cartões de crédito costumam reunir estas e outras vantagens para os seus novos clientes.

Pode Evitar Pagar Juros

Uma das vantagens dos cartões de crédito é a existência de um período de crédito grátis que regra geral pode ser equivalente a 50 dias. São 50 dias onde pode utilizar o dinheiro da sua linha de crédito sem qualquer encargo.

Obviamente que a possibilidade de evitar o pagamento de juros depende da modalidade de que desejar. Um conselho útil é, aquando da adesão ao cartão de crédito, optar pela modalidade de pagamento a 100% e, se por ventura, num qualquer mês, decidir pagar apenas uma parte da linha de crédito, opte pelos terminais de multibanco através da opção pagamento de serviços.

Esta possibilidade está presente em cada extracto mensal da conta cartão, onde se não fizer nada irá pagar a linha de crédito consoante a modalidade de pagamento que escolheu. Se desejar recolhe os dados e efetua o pagamento de parte da linha de crédito, tendo sempre presente que o capital que não foi liquidado no fim do período de crédito grátis irá ser alvo de contagem de juros até ao próximo pagamento ou até quando decidir liquidar.

Esta facilidade é, na grande maioria dos cartões de crédito, acompanhada com taxas de juro consideráveis, sendo que, em média as taxas rondam os 16 a 20% em termos brutos. Esta realidade é completamente desaconselhável sendo assim de valor optar e respeitar o pagamento a 100%.

Evite o Cash Advance

Definitivamente a modalidade de cash advance ou levantamento de dinheiro nos cartões de crédito é completamente desaconselhável. No entanto, reconheço que é tentador, principalmente quando não existe dinheiro disponível sendo este a única forma de pagamento.

Duas formas existem para evitar esta possibilidade, sendo que a primeira reside em simplesmente negar a utilização do cash advance e a segunda implementar um modelo de finanças pessoais que evite quebras de liquidez mensais.

A primeira forma é simples mas exige liquidez mensal por parte do utilizador para que este não tenha a tentação de recorrer ao cash advance para satisfazer necessidades e desejos que exigem dinheiro como meio de pagamento exclusivo.

Já a segunda forma traz muitos benefícios para o utilizador do cartão de crédito na medida em que permite, como escape ao penalizador cash advance, possuir uma vida financeira controlada e com maior conforto, implementando técnicas de finanças pessoais acessíveis a todos. Técnicas simples como criar um fundo de emergência, criar uma estrutura em finanças pessoais, criar um orçamento e efetuar a sua análise e monitorização, entre outros.

Estas duas formas permitem que o utilizador do cartão de crédito evite encargos extremamente elevados, pois a possibilidade de cash advance possui associada dois encargos.

Um dos encargos tem uma componente fixa por operação, ou seja, independentemente do montante de dinheiro que levanta com o seu cartão de crédito irá sempre suportar um encargo fixo. O outro encargo é variável e ronda os 4% sobre o valor do levantamento. Ambos os encargos penalizam o utilizador do cartão de crédito em alguns euros, senão dezenas de euros por levantamento.

Finalizando

Muitas outras dicas poderiam fazer parte desta lista, no entanto, se adoptar uma utilização responsável do seu cartão de crédito não terá complicações, pois, optando por cartões de crédito sem anuidade e sem condições de isenção da mesma, optando pela modalidade de pagamento a 100% beneficiando do período de crédito grátis e evitando cash advance, não há lugar a descontentamento pela utilização de um cartão de crédito.

Isto porque, não irá suportar juros, anuidades ou encargos desnecessários. De igual modo, grande parte das penalizações associadas aos cartões de crédito dependem do não cumprimentos destas três simples dicas. Assim sendo, três simples dicas cartão de crédito abrem a possibilidade de poupar dinheiro com o seu cartão de crédito.

Como Acabar Com a Dívida?

É possível acabar com as dívidas dos cartões de crédito. Conheça as soluções de crédito consolidado e de reestruturação de créditos da Reorganiza. Simule a sua poupança aqui e comece já hoje a poupar dinheiro.



Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Olá, sou o João, em que posso ajudar?

Outros