Quer negociar o Seguro de Vida? 3 mitos a quebrar!

Crédito Seguros

Quer negociar o Seguro de Vida? 3 mitos a quebrar!

3 min Partilhar 1 de Fevereiro, 2017

Search
Generic filters
Exact matches only
Filter by Custom Post Type
Seguro de vida

Desde a reportagem do programa Contas Poupança (Jornal da Noite da SIC) que temos sido procurados para ajudar a negociar o Seguro de Vida do Crédito Habitação. Na realidade, a Reorganiza é intermediária na negociação com os bancos, mas a nossa experiência tem sido muito útil para perceber como negociar (e poupar!) com os seguros associados.

Mito #1: mudar de seguro de vida agrava sempre o spread

Parece ser uma ideia generalizada que alterar o seguro de vida agrava o spread do crédito habitação.

De facto, os bancos poderão ter indexado às condições iniciais do spread a contratualização de determinado seguro. Mas esse condicionante não é regra em todos os créditos e se não conhecermos o contrato em detalhe, nunca saberemos se podemos, ou não, alterar o seguro sem agravamento de spread.

Contudo, há boas notícias para quem tem o seu spread correlacionado com algum seguro, pois embora não seja muito divulgado há uma legislação que impede os credores de alterar as taxas de juro (normalmente alterava para os spreads mais elevados) com base em incumprimentos de uma ou mais cláusulas que se verifiquem há mais de 12 meses. Desta forma, os bancos deixam de poder alterar o spread em caso de mudança nos produtos de cross-selling.

Se ainda não fez crédito habitação e está a negociar o seu spread, não deixe de fazer as contas para verificar se se justifica ter um desconto comercial no spread mas ficar um prémio de seguro tão elevado face a outras opções no mercado. O mais importante é que tenha as contas feitas para que a poupança por um lado não seja prejudicada pelo custo por outro lado.

Mito #2: dá muito trabalho

Em tempos havia uma publicidade de um banco que recorria a uma personagem chamada de Dona Inércia. Realmente, constatamos que há muitas pessoas que têm uma “dona Inércia” dentro delas. É aquela parte de nós que nos deixa imobilizados para tomar decisões. Dizemos que não vale a pena o esforço e vamos adiando a decisão de “pôr a mão na massa” e começar a negociar novas condições.

No que diz respeito aos seguros, o nosso trabalho pode estar mais facilitado pelo simples facto de existirem no mercado mediadores de seguros. Ou seja, um mediador faz o trabalho por nós na procura das melhores condições praticadas no mercado. Claro que também pode fazer por si, mas terá de disponibilizar mais tempo para tratar desta busca pelas melhores condições.

Para conseguir maiores poupanças com os seguros associados ao crédito habitação é importante negociar o seguro de vida juntamente com todos os outros seguros. Desta forma está a aumentar o desconto comercial que terá com o bolo todo.

Mito #3: a Poupança não é significativa

Cada caso é um caso. Mas temos encontrado vários clientes que ao negociarem os seus seguros de Crédito Habitação poupam, por vezes, na ordem dos 50%. Se não tentar nunca saberá quanto pode poupar. Não se esqueça que não vão ser as seguradoras a tomar a iniciativa de baixar prémios de seguro. Ou somos nós a entrar numa postura negocial, aproveitando a forte concorrência que há neste setor, ou então ficaremos sempre a pagar mais do que podemos.

Em qualquer altura é bom negociar o seguro de vida do crédito habitação, mas para quem tem mais idade pode ter muito mais impacto. Por vezes, há clientes que pagam mais de seguro do que de prestação. A poupança será tanto maior quanto a idade da pessoa segurada.

No poupar é que está o ganho! Qualquer cêntimo que consiga poupar é como um aumento no ordenado. Já reparou que poupar 30€/mês no seguro de vida, equivale a 360€ num ano? Para muitos portugueses é o equivalente a mais de meio mês de trabalho! Não se fique apenas pelos seguros. Verifique as poupanças que pode ter ao negociar pacotes de telecomunicações, ou mesmo as poupanças que pode ter ao negociar os seus créditos bancários.

Na Reorganiza temos equipa permanente a negociar com os bancos, novas prestações que permitam aliviar os orçamentos familiares dos nossos clientes. A arte de negociar trará benefícios de médio-longo prazo para a sua carteira e se não tentar… nunca saberá!



Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Olá, sou o João, em que posso ajudar?

Outros