Taxa Fixa ou Variável no Crédito Habitação? – Parte I

Crédito

Taxa Fixa ou Variável no Crédito Habitação? – Parte I

3 min Partilhar 27 de Janeiro, 2010

Search
Generic filters
Exact matches only
Filter by Custom Post Type
crédito habitação

Uma das decisões mais difíceis de fazer para quem contrata um Crédito Habitação é escolher entre taxa de juro variável ou fixa. No entanto, uma análise aos dados disponíveis poderá permitir uma escolha da melhor modalidade para o seu caso específico. Neste artigo iremos deixar-lhe algumas luzes e novos pontos de vista para que tome uma decisão mais informada.

Quer Estabilidade ou Incerteza no Seu Crédito Habitação?

Mas antes, convêm ter em mente que quem opta por taxa variável fica exposto às oscilações do mercado reflectidas na taxa de juro. De igual modo, quem opta por taxa fixa procura a tranquilidade e possui fortes convicções de que, durante tempo suficiente, a taxa variável vai se manter superior à taxa fixa.

É claro que tal convicção nem sempre é correspondida, como podem provar todos os clientes que contrataram crédito habitação nos últimos anos, que de um momento para o outro, consequência do abalo financeiro que se sucedeu, viram as taxas de juro variáveis cair para valores mínimos.

Esta instabilidade é um exemplo de que nem sempre as convicções, por muito fundadas que sejam, poderão se aproximar da realidade. Os indicadores económicos, neste campo, poderão determinar o que será o amanhã das taxas de juro.

Será Altura para Fixar a Taxa de Juro do Seu Crédito Habitação?

No entanto, são muitas as noticiais que anunciam que esta é a altura ideal para optar por taxa fixa no Crédito Habitação. Pessoalmente, já manifestei que sou um defensor das taxas variáveis, não só porque o cliente possui a garantia de que irá pagar só o que é devido, como também, porque acompanha a evolução do mercado.

Complementando, não existe na generalidade dos bancos nenhuma vantagem em contratar tal modalidade de taxa de juro no que toca à determinação do spread, sendo que, na generalidade, o spread aplicado para um crédito habitação de taxa fixa é igual, ou muito próximo, da modalidade de taxa variável.

Obviamente, que tal decisão por taxas variáveis poderá representar em momento de subida generalizada de juros, um peso no orçamento financeiro das Famílias que poderá ser difícil de contornar. Contudo, o inverso também é real, no sentido em que, uma diminuição das taxas variáveis podem representar uma perca para os clientes que possuem crédito habitação com taxa fixa.

Como Antever uma Subida das Taxas de Juro?

Uma forma simples de antever a evolução das taxas de juro, é exactamente efectuar uma análise básica dos indicadores económicos directos e indirectos. Por exemplo, em resposta à crise económica que estamos a viver a taxa de juro necessitou de baixar significativamente com o objectivo de estimular o investimento. Assim sendo, em períodos de crise é normal uma redução das taxas de juro com o objectivo de estimular a economia.

Efectuar uma análise exaustiva para determinar qual a taxa de juro optar aquando da contratação do seu crédito habitação não é uma tarefa simples e a generalidade das pessoas desconhecem como poderão efectuar tal análise. No entanto, não é necessário possuir conhecimento técnicos para avaliar se existe possibilidade de obter ganhos com a contratação do seu crédito habitação com uma taxa fixa, tendo sempre presente, de que é um risco que assume no sentido em que tal previsão poderá não corresponder à realidade.

O procedimento é simples e pode efectuar é  a consulta das taxas de juro SWAP que servem de referencia para os bancos na determinação da taxa fixa do crédito habitação e efectuar uma comparação com as taxas de juro variáveis (Euribor) históricas, ou ainda avaliar o que o mercado espera das taxas de juro através das taxas forward.

Considerações Úteis

  • A escolha entre taxa fixa ou variável representa escolher entre a estabilidade ou a incerteza;
  • A taxa fixa possui a vantagem de a prestação durante o período contratado não se alterar;
  • A taxa variável possui a vantagem de pagar exactamente aquilo que é devido;
  • A taxa variável possui uma menor penalização por amortização antecipada;
  • A taxa fixa possui a particularidade de ser determinada um dia útil antes da escritura. Esta particularidade cria incerteza na contratação devido ao desfasamento entre a aprovação e a escritura.
  • Tendencialmente não existe diferenciação em termos de spread entre crédito habitação a taxa fixa e variável;
  • A taxa de juro vai subir nos próximos tempos. Quanto e quando não é possível determinar;
  • A opção por taxa fixa depende das expectativas da evolução da taxa variável;
  • As taxas forward e SWAP poderão ser bons indicadores para crédito habitação à taxa fixa.

Como poderão ver muitas são as considerações que se podem obter com o tema Taxa de juro Fixa ou Variável no Crédito habitação. Considerações que espero ver esclarecidas nos próximos artigos sobre o assunto.

Outros Artigos desta Série:



Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Olá, sou o João, em que posso ajudar?

Outros