SIMULE AQUI SEM COMPROMISSO O SEU CRÉDITO HABITAÇÃO

SIMULE AQUI SEM COMPROMISSO O SEU CRÉDITO HABITAÇÃO

Crédito – Tudo o Que Precisa de Saber

Crédito

Crédito – Tudo o Que Precisa de Saber

3 min Partilhar 20 de Maio, 2022

Search
Generic filters
Exact matches only
Crédito

O crédito pode ser uma boa ferramenta para a melhoria da qualidade de vida das famílias. Pode, também, ser fundamental para poupar dinheiro, o que pode parecer que não faz sentido. Neste artigo vamos falar-lhe sobre crédito e as suas potencialidades.

Aproveite a grande abertura dos bancos

A banca tem aumentado muito a concessão de crédito, batalhando pelos seus clientes e baixando os custos diretos (taxa de juro), embora tenha aumentado os outros custos, nomeadamente comissões e cross-selling. Aliás, nos últimos anos temos visto uma guerra de spreads no crédito habitação, guerra que pode aproveitar para reduzir o valor que paga todos os meses.

Dito isto, antes de se decidir por um pedido de empréstimo, é aconselhável que se coloque um conjunto de questões, tarefa essencial para perceber se precisa mesmo desse crédito e qual o crédito que deve escolher. Na tarefa de procura por uma alternativa de financiamento, deverá ter atenção a alguns cuidados a ter com os pedidos de crédito online. As burlas ainda são reais e muitas pessoas que vêm ter connosco têm más experiências, especialmente quando pagam custos de análise de processos que depois nunca são analisados.

Faça uma avaliação rigorosa

Ao pedir um crédito pessoal, sugerimos que conheça as várias características dos créditos pessoais. Se estiver a pedir um crédito para pagar outros créditos, vulgarmente conhecido como crédito consolidado, deverá antes de mais perceber o que é e para que serve o crédito consolidado. Muitas vezes existem alternativas para reduzir as suas prestações financeiras sem ter de pedir novos créditos, como seja a renegociação de créditos.

Confie na avaliação de risco

Os clientes devem fazer uma avaliação rigorosa das suas necessidades e objetivos e a banca tem de fazer também o seu papel na avaliação de risco e viabilidade das operações. Tendemos a olhar para esta avaliação de riscos com maus olhos:

  1. Queremos que o banco facilite na avaliação de risco quando estamos a pedir crédito, pois a nossa preocupação costuma ser a aprovação do crédito, custe o que custar;
  2. Quando já temos o dinheiro e estamos com dificuldade em pagar, então responsabilizamos o banco porque fez uma má análise.

Más práticas ou posturas podem existir em ambos os lados da barricada, mas o fundamental a ter em conta é que tanto o cliente com o banco devem fazer uma avaliação de riscos de forma correta. A preocupação de ambos deverá ser que o empréstimo seja pago nas condições acordadas, para evitar problemas para o banco (incumprimento) e, em especial, para as famílias (problemas financeiros com graves consequências). Para facilitar a sua análise, sugerimos que use um simulador de taxa de esforço.

Dito isto, sugerimos que seja sincero com o banco e com o intermediário que escolher para o representar, de modo a garantir uma boa experiência ao longo do contrato.

Perceba o real custo de um empréstimo

O custo com um crédito não se resume ao valor do spread ou da taxa de juro contratada. Tenha especial atenção aos custos “escondidos” como comissões, penalizações por atrasos, custos com seguros e outras comissões que lhe aparecem sem que se aperceba.

Como poupar dinheiro pedindo crédito?

Referimos atrás que um crédito pode ser usado para poupar dinheiro, o que à primeira vista pode parecer disparatado. Ao pedir um empréstimo vai ter de suportar uma prestação e pagar os juros e custos associados. No entanto, pode poupar dinheiro pedindo dinheiro emprestado à banca, usando de algumas estratégias:

  1. Passar de inquilino a proprietário– O sonho de muitas famílias é ser proprietário, algo que financeiramente faz todo o sentido. Se existe muito mais flexibilidade no arrendamento, a poupança com a aquisição de habitação própria é enorme, ao mesmo tempo que aproveita a mais-valia da subida do preço do imóvel (especialmente relevante em tempos de inflação). Assim, sugerimos que simule o seu crédito habitação e veja se compensa adquirir o seu imóvel (quem sabe tornar-se investidor imobiliário?)
  2. Otimizar a estrutura de créditos – É provável que com o tempo tenha contratado vários créditos, cada qual com as suas características e finalidades. Também é provável que as condições destes vários créditos estejam desatualizadas. Assim, pedir um crédito para otimizar a estrutura de créditos pode ajudar a poupar muito dinheiro todos os meses;
  3. Reduzir os encargos com o seu crédito habitação – A guerra de spreads na banca permite-nos poupar dinheiro de forma simples. Bastará transferir o seu crédito para um banco mais amigo do seu bolso.

O crédito pode ser uma ótima ferramenta mas pode, também, ser um pesadelo financeiro. Assim, é fundamental uma análise adequada e muita cautela para que consiga usar o crédito para poupar dinheiro.

SIMULE SEM COMPROMISSO

2 anos
Declaro que aceito os Termos e Condições e a Políticas de Proteção de Dados. Aceito que os meus dados pessoais sejam processados pela Reorganiza no âmbito da atividade de concessão de Crédito e do respetivo Regime Jurídico.
Gostaria de receber a newsletter da Reorganiza no meu email.
Aceito ser contactado pela Reorganiza para aconselhamento em outras formas de poupança (Seguros e Produtos e Aforro).


Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Em que podemos ajudar?

Outro