Vamos ter mais um bebé: Ideias para reduzir as despesas

Educação Financeira Finanças Pessoais Poupar Dinheiro

Vamos ter mais um bebé: Ideias para reduzir as despesas

2 min Partilhar 10 de Janeiro, 2017

Search
Generic filters
Exact matches only
Filter by Custom Post Type
Reduzir despesas

No que respeita aos encargos financeiros que um novo filho poderá trazer a uma família, existe muita informação e diferentes opiniões acerca deste assunto.

Com base nestas informações e opiniões, muitas pessoas tomam a decisão de não aumentar o agregado familiar com receio de que este novo membro conduza a família a uma espécie de «buraco negro» financeiro.

No entanto, é importante não ceder à falta de criatividade e de informação e fazer, com calma, alguns cálculos face gastos que o nascimento desse novo filho poderá trazer.

Ainda assim, antes de esboçar essa lista de encargos, aconselhamos que tenha em conta um critério muito importante, que é o Critério das prioridades.

Converse sobre as prioridades financeiras

Em casal e de forma objetiva e honesta, é importante que converse sobre as prioridades financeiras. Isto é, definir o lugar que cada coisa ocupa: se quer uma casa maior e melhor, ou mais simples, mas utilitária; se é uma prioridade viajar e, em caso afirmativo, com que periodicidade; que tipo de carro pretendem; entre outros pormenores que envolvem gastos mais avultados e a medio/longo prazo.

Esta questão pode parecer fútil, mas na realidade é um factor-chave para estabelecer que tipo de espaço a família tem para acolher mais filhos. Trata-se de uma conversa honesta e que acabará por marcar o passo e definir prioridades.

Considerado este critério e retirando daí todas as conclusões necessárias, é essencial relativizar muitas vezes o real custo das coisas e lembrar-se que, mais do que em qualquer outra época, vivemos numa esfera com muita concorrência e em que existem inúmeras alternativas de consumo. Deixamos algumas ideias:

Roupas

Crie uma rede de família ou amigos que permita emprestar roupas de outras crianças mais velhas. Muitas vezes guardam-se as roupas sem lhes dar utilidade, pelo que poderá usufruir das roupas em bom estado que outras pessoas estejam na disposição de emprestar. E lembre-se que o facto de ser usado não quer dizer que seja em mau estado e o seu bebé ficará tão bem vestido e cuidado como se esse vestuário fosse novo.

Outra alternativa é usar lojas como o Kid to Kid, onde encontra roupas com bastante qualidade e de boas marcas.

Utilitários

Tal como na roupa, também pode perguntar se alguém lhe pode emprestar ovos, carrinhos de passeio, cadeiras para o carro, berços, camas de grade, entre outros utilitários. Garanta que estima bem esses bens para que possam no futuro ser utilizados por outras pessoas.

Banco de fraldas

Durante o período de gravidez, determine uma periodicidade para comprar fraldas. Pode ser de 15 em 15 dias ou uma vez por mês. Esta medida vai-lhe permitir criar um banco de fraldas e diluir um pouco os custos que terá nos primeiros meses do bebé. Pode acontecer também que consiga aproveitar promoções interessantes que acontecem com alguma regularidade e poupar dinheiro.

Transmita o que precisa

Quando estiver à espera de bebé e alguém lhe perguntar se precisa de algum presente em especial, diga mesmo aquilo de que precisa sem cerimónias, de maneira a que esse presente possa ir ao encontro das suas necessidades reais. Não falamos aqui de bens excessivamente caros, mas aqueles mais acessíveis e úteis.

Em suma, queremos o melhor para os nossos bebés, mas isso não significa que gastemos mais do que é necessário em artigos novos que, muito rapidamente, deixarão de ser utilizados e nos ocupam espaço em casa.

E lembre-se que não tem que ser só aquele que pede emprestado… partilhe também com os outros.


Mafalda Morais Barbosa é mãe de 5 filhos e acredita que as relações familiares e a educação dos filhos passam não só pelos vínculos naturais de proteção e de afeto, mas também por uma formação cuidada e bem orientada para a complexa tarefa de educação dos seus filhos. É licenciada em Sociologia e possui um interesse especial pela área social e pela área da educação, áreas onde trabalhou durante vários anos.



Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Olá, sou o João, em que posso ajudar?

Outros