Criar Uma Empresa em 3 Passos

0
139
Crédito Habitação para Investir

Quer criar uma empresa de sucesso? Quer ganhar dinheiro a fazer o que gosta? Neste artigo vamos focar a nossa reflexão em 3 passos para criar uma empresa que lhe traga realização pessoal e realização financeira para que possa dar um pontapé na crise.

Criar uma empresa não é um processo tão complexo como muitas pessoas pensam. É certo que para que a empresa seja rentável exige alguma perícia e muita dedicação. Mas estes próximos 3 passos vão ajudá-lo certamente.

Defina a sua Área de Atuação

O que quer fazer? Qual o negócio da sua empresa? Em que área vai ganhar dinheiro? Este primeiro passo é fundamental. Perceber a ideia de negócio. Para determinar qual o negócio que vai criar deverá ter atenção as suas competências (o que gosta e o que sabe fazer), o contexto e a dimensão do mercado. Veja aqui se tem o que é preciso para criar uma empresa.

Sugerimos que tenha cuidado para não misturar a emoção e a razão. A emoção é a pior inimiga de decisões ponderadas pois dificulta-nos a mente. Podemos estar a criar uma empresa por estarmos desesperados com o nosso emprego ou pela falta de emprego e aí todas as ideias podem parecer boas… e originar um buraco financeiro. Nunca se esqueça que as empresas servem para ganhar dinheiro, seja por via de dividendos seja pelo salário que pagam aos seus sócios e gerentes.

Faça um Plano de Negócios Sólido e Realista

A segunda etapa passa por estruturar um plano de negócios sólido, credível e com base em pesquisa e informação objetiva. Deverá também recorrer a aconselhamento de um mentor e de outras pessoas que o possam ajudar a pensar sobre todos os ângulos. Deverá ter em consideração:

  • Análise de viabilidade económica e financeira da empresa (será que vai dar lucro? Quando se espera que comece a dar lucro? Etc…);
  • Quais as suas forças e fraquezas? Quais as ameaças e oportunidades?
  • Quais as necessidades de investimento e as fontes de financiamento?

Arranje um Bom Contabilista

O terceiro passo consiste em arranjar um bom contabilista (teremos todo o gosto em recomendar um) para que possa ser orientado nas questões mais processuais e burocráticas, como sendo o registo da empresa, abrir a atividade na seguração social e nas finanças e outras burocracias de relevo. Este ponto é fundamental para evitar estar a pagar multas e coisas e outras penalizações que o Estado cria para ganhar mais um dinheiro dos contribuintes.

Criar o nosso negócio é algo extraordinário. É um desafio que não é apenas nosso mas também da nossa família e dos nossos amigos. Será exigente para todos, uns mais do que outros é certo, mas é fundamental que a família esteja alinhada para conseguir estar unida neste momento de emoção, tensão, risco… daí recomendarmos sempre que percebe claramente os motivos que o levam a querer montar o seu negócio.

Avalie este artigo

DEIXE UMA RESPOSTA