Já pensou no impacto que um acidente tem na sua vida?

0
183

Os acidentes só acontecem aos outros. Não é? Antes fosse, mas por algum motivo achamos que não vamos ter acidentes e nem nos preparamos para essa eventualidade. Para o fazermos, temos de pensar o impacto que um acidente tem nas nossas vidas. Neste artigo vamos falar sobre este impacto e sobre como nos podemos proteger.

Um acidente ou um imprevisto…

A vida é feita de riscos. Arriscamo-nos ao sair de casa. Arriscamos ao andar de carro ou a passar a passadeira. Não temos noção dos riscos que corremos, porque acabamos por criar habituação, o que é normal e desejável. O que seria termos medo de sair de casa com medo que um vaso nos caísse em cima da cabeça.

Também não olhamos demasiado para os riscos, porque a probabilidade de ocorrerem é muito baixa e porque temos o conforto de saber que existe um serviço nacional de saúde que nos apoia em caso de urgência.

Já pensou nas despesas de tratamento de um acidente?

Este é o primeiro impacto de um acidente. Os acidentes têm consequências na nossa saúde. E temos de recuperar a saúde após um acidente. Temos tratamentos, internamentos, medicamentos, fisioterapias ou outros custos. Uns custam menos. Outros custam mais. É certo que podemos estar seguros sem saber, como no caso da deslocação casa-trabalho, trabalho-casa (pelo seguro de acidentes de trabalho). Mas também é certo que não é nada agradável precisar de consultas ou de fisioterapia e estar em lista de espera no Hospital público. Ou precisar de uma operação, por mais simples que seja, e estar numa maca num qualquer corredor de hospital à espera da sua vez.

Já pensou na perda de rendimentos?

Outra consequência de um acidente com consequências mais pesadas é a perda de rendimentos. Tenha em mente que as baixas são das principais causas de problemas financeiros nas famílias portuguesas porque perdemos rendimentos. Pense sempre que as baixas não repõem 100% do rendimento, mas bastante menos. Imagine o que será viver com pouco mais de metade dos rendimentos ao mesmo tempo que tem de pagar as despesas de tratamento.

Como se proteger das consequências financeiras dos acidentes?

Ter uma vida mais regrada e mais cautela ajuda a reduzir o risco de acidentes. No entanto, estamos sempre permeáveis a acidentes, pelo que podemos proteger-nos das suas consequências financeiras. E podemos proteger-nos por um custo mensal muito baixo. Por que não perceber o bem que um seguro de acidentes pessoais pode fazer à sua vida? Existem diversas coberturas, como sejam o pagamento de despesas de tratamento, o subsídio de internamento e uma indemnização em caso de morte ou de invalidez total e permanente por acidente.

Mas esta cobertura não é demasiado cara?

O mais extraordinário é que proteger-se de acidentes não é um custo elevado. Dependendo das coberturas desejadas, é possível estar protegido por menos de €10 por mês. Este valor faz falta a toda a gente, mas já pensou no benefício que terá e na segurança financeira que proporciona à sua família?

Avalie este artigo
COMPARTILHAR
Artigo anterior5 dicas para sustentar um bebé
Próximo artigoSeguro de acidentes de trabalho – Por que é obrigatório?
João Morais Barbosa
Iniciou a sua carreira no setor financeiro onde desempenhou funções de analista de ações e gestor de fundos de investimento. Especialização em mercados e ativos financeiros no ISCTE e uma pós-graduação em Análise Financeira no ISEG, curso que lhe conferiu o Certificado Europeu de Analista Financeiro. Fundou a Escola de Finanças Pessoais – sendo co-autor de seis livros nesta temática (Manual das Finanças Pessoais, Manual da Poupança, Como Acabar com as Dívidas Pessoais e Familiares, O meu primeiro livro de Finanças Pessoais e Como ensinar o meu filho a poupar, Viva uma Reforma Feliz). Através da Escola de Finanças Pessoais já formou mais de 5.000 colaboradores de empresas nacionais e internacionais. Tendo sido Diretor-Comercial na DignusCapital, decide criar o seu projeto próprio na área da renegociação e intermediação de crédito, fundando a Reorganiza, empresa onde trabalha atualmente.

Deixe um comentário

avatar
  subscrever  
Notificação de