Seguro de Acidentes de Trabalho – Dúvidas Frequentes

0
148

O seguro de acidentes de trabalho é um seguro obrigatório. As empresas e os empregadores que não tenham um seguro de acidentes de trabalho estão a correr um grande risco. Neste artigo vamos abordar algumas dúvidas frequentes com que nos deparamos.

Qual o salário a declarar?

A apólice do seguro deverá cobrir todos os rendimentos auferidos pelos funcionários. Nestes valores, para além do salário bruto deverão ser considerados outros subsídios e prestações que recebem. Na eventualidade da apólice ter um valor declarado inferior ao real é a entidade empregadora que tem de se responsabilizar pela diferença e indemnizar o colaborador e suprir todas as despesas o que acaba por ser um grande risco. Será que vale a pena correr esse risco para poupar algum dinheiro todos os meses?

Devo declarar o subsídio de alimentação?

O subsídio de alimentação é um rendimento que o colaborador tem. Assim, o seu valor deve ser declarado mesmo que o subsídio seja pago em espécie (por exemplo, quando o empregador dispõe de uma cantina e conceda o benefício na isenção do custo).

Qual o prazo para participar o acidente de trabalho?

Os sinistros de acidentes de trabalho, bem como todos os outros, devem ser comunicados com a maior brevidade possível. Comunique o sinistro no prazo máximo de 24 horas e siga as instruções do seu mediador de seguros para que seja feito o diagnóstico e encaminhado o colaborador para os serviços médicos mais adequados (muitas vezes as companhias de seguros têm unidades especializadas em acidentes de trabalho junto de alguns hospitais).

Qual a duração da apólice?

As apólices de seguros têm a duração de um ano e são renováveis por igual período desde que nenhuma das partes se oponha. Os seguros de acidentes de trabalho são assim seguros temporários, podendo as suas condições ser alteradas na renovação (por exemplo, se o cliente tem muita sinistralidade será provável que o prémio seja aumentado na renovação).

Os seguros de acidentes de trabalho são encargos que todos os empregadores têm, obrigatoriamente. Mesmo que tenha apenas uma empregada doméstica tem de ter um seguro de acidentes de trabalho. Pense sempre que ao fazer um seguro está a passar para a companhia de seguros as consequências do sinistro. Terá de suportar um prémio mas a tranquilidade de saber que não terá problemas vale o preço.

Avalie este artigo
COMPARTILHAR
Artigo anteriorSim ao consumo familiar responsável
Próximo artigoQual o valor máximo do automóvel que pode comprar?
João Morais Barbosa
Iniciou a sua carreira no setor financeiro onde desempenhou funções de analista de ações e gestor de fundos de investimento. Especialização em mercados e ativos financeiros no ISCTE e uma pós-graduação em Análise Financeira no ISEG, curso que lhe conferiu o Certificado Europeu de Analista Financeiro. Fundou a Escola de Finanças Pessoais – sendo co-autor de seis livros nesta temática (Manual das Finanças Pessoais, Manual da Poupança, Como Acabar com as Dívidas Pessoais e Familiares, O meu primeiro livro de Finanças Pessoais e Como ensinar o meu filho a poupar, Viva uma Reforma Feliz). Através da Escola de Finanças Pessoais já formou mais de 5.000 colaboradores de empresas nacionais e internacionais. Tendo sido Diretor-Comercial na DignusCapital, decide criar o seu projeto próprio na área da renegociação e intermediação de crédito, fundando a Reorganiza, empresa onde trabalha atualmente.

DEIXE UMA RESPOSTA