Para que Serve o Orçamento Familiar

Finanças Pessoais Orçamento Familiar

Para que Serve o Orçamento Familiar

2 min Partilhar 20 de Maio, 2016

Search
Generic filters
Exact matches only
Iphone e Cartão de Crédito

Está farta que lhe digam para fazer um orçamento familiar e ainda não percebeu a sua real utilidade? Neste artigo mostramos-lhe as principais valias de fazer um orçamento familiar. Verá que no final, se cumprir, conseguirá poupar algum dinheiro todos os meses.

Tomar Consciência da Nossa Situação Atual

Há famílias que nos dizem, por exemplo, que não fazem Orçamento Familiar para não ficarem deprimidas. Trata-se de uma atitude compreensível (mas errada) nos tempos difíceis que correm. De facto, quem constrói Orçamento Familiar, consegue Tomar Consciência da Sua Situação Actual, estando com isso mais perto de empreender o caminho da sua independência financeira.

Identificar Padrões de Consumo e de Poupança

Por outro lado (não sei se tal também acontece com o leitor), por vezes parece que o dinheiro se some da nossa conta quando, na verdade, bem sabemos que o dinheiro não tem propriedades mágicas e que somos nós quem lhe dá destino. A este respeito, defendemos que Orçamento Familiar é muito importante, na medida que nos ajuda a Identificar os Nossos Padrões de Consumo e de Poupança, o que se traduz numa monitorização importante, sobretudo se nos levar a tomar medidas de ajuste nos nossos padrões de vida.

Definir e Implementar Objetivos de Poupança

A Estipulação de Objetivos de Poupança, é igualmente uma das mais-valias para quem faz Orçamento Familiar. Aqui, somos da opinião de que “poupar por poupar”, para além de não ser motivador, pode não fazer muito sentido. De facto, quando poupamos com vista a objetivos concretos (uma viagem, a educação dos filhos, a nossa reforma, etc.), tudo se torna mais fácil, passando o “pagamento a nós próprios” a ser visto como uma prioridade.

Identificar Fontes de Desperdício

Por outro lado, como vimos, quando fazemos Orçamento Familiar conseguimos mais facilmente Identificar Despesas Passíveis de Redução o que – mesmo podendo obrigar a ajustes no nosso consumo – leva geralmente a uma melhoria na nossa qualidade de vida.

Planear os Meses Seguintes

Por fim, o Planeamento do Consumo nos Meses Seguintes é talvez uma das principais vantagens do Orçamento Familiar. De facto, se sabemos, por exemplo, que dentro de meses iremos de férias ou teremos a pagamento o seguro do nosso carro, por que motivo não tomamos previamente medidas que nos levem a, nessa altura, ter dinheiro disponível para essas despesas? Se sabemos que o regresso às aulas é sempre em Setembro, por que motivo não começamos a poupar uns meses antes, evitando assim recorrer ao crédito fácil para fazer face à compra dos materiais escolares? De facto, só quem faz Orçamento Familiar consegue ter este planeamento face à Poupança e ao Consumo.



Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Olá, sou o João, em que posso ajudar?

Outros