As Crianças e Os Prémios

Educação Financeira Finanças Pessoais

As Crianças e Os Prémios

4 min Partilhar 29 de Novembro, 2017

Search
Generic filters
Exact matches only
Crianças

Salvo raras excepções, as crianças não conseguem compreender o verdadeiro valor do dinheiro e do esforço que implica trabalhar para o obter. Neste artigo vamos dar-lhe refletir sobre os prémios que damos aos nossos filhos.

É normal que assim seja, já que falamos de crianças, e estas estão num caminho de crescimento e aprendizagem que lhes permitirá, com a ajuda dos pais, da escola e de outros adultos de referência, compreender que ganhar dinheiro exige um esforço por etapas: primeiro através do estudo e depois ao longo da sua carreira profissional.

Fomente O Contacto Com O Dinheiro Desde Cedo

É usual que, a partir de certa idade (5 ou 6 anos, geralmente) as crianças possam receber uma semana, ou mesmo uma mesada quando são mais velhos. Também podem receber presentes em dinheiro de familiares ou algumas gratificações esporádicas que poderão depositar num mealheiro, ou até mesmo numa conta bancária.

Apesar disso, o contacto desde cedo com a temática do dinheiro não é garantia de que compreendam o esforço associado ao proveito do mesmo uma vez que se trata de uma oferta.

Ao abordar estas temáticas com os seus filhos lembre-se que falar de dinheiro deve ser feito de forma positiva e sempre pedagógica, e nunca de forma consumista e descontrolada. Esta temática é muito importante já que os acompanhará pela vida fora.

Como Transmitir O Valor Do Dinheiro Ao Seu Filho?

Por forma a conseguir transmitir a mensagem de que o dinheiro não cai das árvores nem é uma espécie de fonte inesgotável, pode optar por dar alternativas aos seus filhos e propor tarefas que os ajudem a compreender que a aquisição do dinheiro está associada a um esforço, a um trabalho ou a uma tarefa.

Também importa distinguir que há tarefas que podem ser remuneradas, mas que há outras que não o devem ser, sob pena de que o incentivo do seu filho em realizá-las seja sempre o prémio.

Ideias De Tarefas Que Podem Ser Premiadas

Existem várias tarefas que podem ser utilizadas com o propósito de criar uma ligação saudável das crianças com o dinheiro por forma a que compreendam com maior facilidade que para existir um ganho tem que existir um esforço associado.

De notar que as tarefas que falaremos de seguida estão fora do âmbito das que são naturalmente reguladas pela família, tais como fazer a cama, arrumar o quarto, arrumar a loiça, entre outras.

Ficam alguns exemplos de tarefas que pode propor aos seus filhos:

Concursos de poupança

Reúna as duas ou três últimas faturas de serviços de gás, luz, água, telecomunicações ou outros serviços. Se, após uma análise cuidada, perceber que há espaço para a poupança, peça aos seus filhos para analisarem a fatura consigo tendo em consideração os items em que é possível poupar.

Assim, incentive-os a economizar: estando mais atentos quando as luzes ficam acesas, tomando banhos menos demorados, usando menos os dados móveis do telemóvel e outras tantas medidas eficazes. Determine com o seu filho um plano de distribuição justa do valor que conseguir poupar: pode ser 100% ou uma percentagem razoável (nunca menos de 50%) do valor poupado relativamente à fatura do mês anterior. Se tiver vários filhos, pode distribuir as faturas de serviços diferentes.

Babysitting

Se tiver filhos responsáveis, incentive-os a fazer babysitting a crianças da família (que não os irmãos) ou filhos de amigos. Pode ser num almoço de família ou numa reunião de amigos, «contrate-os» para tomar conta das crianças mais novas enquanto aproveita a companhia da sua família ou amigos com mais calma.

Outras ideias

  • Vendas de garagem com livros, brinquedos ou outros objetos em bom estado que já não estejam a ser utilizados;
  • Comprar gomas ou rebuçados com o próprio dinheiro e revender (com uma margem razoável, nada de absurdo);
  • Fazer pulseiras;
  • Fazer desenhos;
  • Fazer uma banca de limonada ou de bolos;

A imaginação é o limite. A única coisa que tem que se lembrar é que o esforço tem que ser deles, apesar de poder facilitar numa ou noutra coisa. Daí vai nascer a percepção que o dinheiro ganha-se, não é dado.

Tarefas Que Não Devem Ser Remuneradas Mas Sim Incentivadas

Todos os pais se esforçam por dar a melhor educação aos seus filhos, no sentido de fazer com que se tornem pessoas íntegras e bem formadas.

Muita dessa educação passa por tarefas que impliquem muita repetição: arrumar o quarto, fazer a cama, por a mesa, ajudar os pais com algumas tarefas simples, entre outras. Geralmente, a execução destas tarefas pode implicar muita resistência por parte das crianças e um exercício de paciência por parte dos pais para não desistir de fazer esse trabalho que dará frutos muito positivos no futuro.

Pense Que As Tarefas Constroem O Caráter

No entanto, estas tarefas constroem o carácter dos seus filhos. Não caia na tentação de os premiar com dinheiro ou bens materiais só para facilitar que ele faça essas tarefas. Esse «falso» incentivo vai distorcer a sua noção de responsabilidade e fazer com que os seus filhos cresçam a achar que têm o direito de ser premiados por todas as tarefas que executam.

Um bom (embora polémico) exemplo de situação que não deve ser premiada são as boas notas. A obrigação do seu filho é de trabalhar e esforçar-se para alcançar as notas adequadas às suas capacidades. Se isso não acontecer, procure estratégias educativas adaptadas a essas situações, não premeie com presentes e dinheiro.

O Voluntariado – Importância Do Trabalho Não Remunerado

Depois do seu filho perceber o valor da remuneração que recebe quando faz determinada tarefa, será uma excelente altura para introduzir a ideia do voluntariado.

Assim, transmita os seus filhos que, caso tenha vontade, poderá colaborar e prestar determinados serviços a instituições de solidariedade social que ajudam muitas pessoas, mas que nem sempre têm os recursos que são precisos para o fazer, pelo que recorrem ao trabalho voluntário.

Qualquer criança compreende este conceito, e poderá colaborar ou não, mas com certeza ganhará essa consciência e fará a sua escolha com toda a liberdade.

O voluntariado não só apela à generosidade como é uma excelente forma de levar os seus filhos a sair deles próprios, dando-se aos outros e ganhando a noção que há pessoas com oportunidades diferentes das deles e em que poderão ter um impacto muito real e imediato. Recomendamos vivamente!


Mafalda Morais Barbosa é mãe de 5 filhos e acredita que as relações familiares e a educação dos filhos passam não só pelos vínculos naturais de proteção e de afeto, mas também por uma formação cuidada e bem orientada para a complexa tarefa de educação dos seus filhos. É licenciada em Sociologia e possui um interesse especial pela área social e pela área da educação, áreas onde trabalhou durante vários anos.



Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Em que podemos ajudar?

Outro