Diversificação do Risco nos Investimentos

Investir

Diversificação do Risco nos Investimentos

2 min Partilhar 5 de Março, 2021

Search
Generic filters
Exact matches only
poupar dinheiro

No nosso último artigo sobre diversificação de investimentos, onde abordamos o conceito de estratégia e alocação, não diferenciamos o conceito de diversificação do risco e da diversificação de activos. Bem na verdade, o resultado final será o mesmo, no entanto, a interpretação é diferente, senão vejamos.

Diversificação do Risco

Se entendermos o risco pela volatilidade de um activo ou o seu desvio padrão, torna-se simples compreender que diversificar uma carteira de investimentos pelo risco, significa reduzir o desvio padrão médio. Assim sendo, uma carteira de activos diversificada pode conter apenas activos de risco, podendo até ser todos da mesma categoria, como por exemplo acções ou fundos de investimento e seguros de capitalização.

Se o objectivo é diversificar o risco então o podemos fazer claramente em um activo, como por exemplo, diversificando uma carteira exclusivamente de acções. Todavia, se o objectivo não é diversificar o risco mas sim encontrar uma carteira de activos que no seu conjunto resulte num risco menor e com um potencial de rentabilidade maior, entra o conceito de diversificação de activos.

Diversificação de Ativos

Na diversificação de activos encontra-se a alocação de activos ou, comummente utilizado, a carteira de investimento, onde encontram-se diversos produtos de diversas categorias e risco.

Neste tipo de diversificação é possível encontrar produtos sem risco, como por exemplo, depósitos a prazo que apesar de rentabilidades inferiores o objectivo é a protecção da carteira de investimento, juntamente com fundos de investimento, fundos imobiliários, obrigações e acções.

Neste tipo de diversificação o grande objectivo é garantir uma rentabilidade potencial positiva correndo o menor risco possível, de preferência protegido de eventuais oscilações do mercado nas mais diversas categorias.Adicionalmente, convém não esquecer que o perfil de risco de cada investidor é extremamente importante, pois diferentes alocações de activos serão efectuadas consoante o perfil de risco.

Por exemplo, investidores com perfil de risco defensivo, terão tendência a alocar grande parte do património financeiro em produtos de baixo risco deixando apenas uma pequena parte para a especulação.

Do mesmo modo, investidores com perfil de risco agressivo terão tendência a correr mais riscos em busca de uma maior rentabilidades, para isso, grande parte do património financeiro será alocado em produtos de risco, como por exemplo, acções.

Diversificar o Risco e os Ativos

Ambos os conceitos de diversificação possuem um único objectivo, a protecção do investimento, procurando rentabilidades médias positivas. Ora a união dos diferentes conceitos produzem uma optimização do risco na medida em que diferentes classes de risco serão distribuídas por diferentes categorias de activos promovendo a estabilidade e protecção do investidor.

Nunca se esqueça que o fundamental para quem quer ganhar dinheiro a sério nos mercados financeiros consiste em gerir bem os riscos, definir uma carteira com base no seu horizonte temporal de investimento e ter sempre em consideração que o seu gestor de conta não é seu amigo pelo que terá de pensar pela sua própria cabeça.



Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Em que podemos ajudar?

Outro