Depósito a Prazo – Tudo o que Precisa Saber

10
16199
depósito a prazo

A conta de depósito a prazo foi no passado conhecida por promissória, exactamente porque ela representava um compromisso entre o banco e o Cliente relativamente aos fundos por este disponibilizados por um determinado período de tempo.

O que significa fazer um depósito a prazo?

Constituir um Depósito a Prazo caracteriza-se pelo simples facto de o banco poder dispor do capital depositado por um período de tempo determinado, segundo condições previamente acordadas a nível de prazo, remuneração, mobilização e fiscalidade.

Para que o cliente possa ter acesso a um depósitos a prazo terá que abrir conta à ordem e possuir o montante de capital mínimo exigido pelo banco para constituição do depósito a prazo. Actualmente existe uma facilidade enorme em constituir um depósito a prazo nos diversos bancos existentes no Mercado Português, sendo que, hoje é possível constituir uma conta a prazo na comodidade do seu lar com uma ligação à Internet.

Requisitos das Contas de Depósito a Prazo

Aos balcões existem requisitos que não deverão passar despercebidos, como por exemplo, o titulo nominativo ou o talão de constituição do depósito a prazo deve pelo menos possuir a seguinte informação.

  • Valor do Depósito a Prazo;
  • O prazo pelo qual fora constituído e respectiva data de vencimento;
  • Condições de mobilização do Depósito a Prazo;
  • Taxa de Juro contratada, incluído a taxa de juro aplicável a situações de reembolso antecipado, se for caso disso;
  • Forma e calendário de pagamento de juros – Veja a calculadora de depósitos a prazo da Reorganiza para perceber quanto vai receber de juros.
  • Condições de renovação ou não.

Existe ainda alguns conhecimentos básicos que o cliente deverá possuir de forma a compreender melhor os depósitos a prazo, no que se refere à mobilização, remuneração e fiscalidade.

Mobilização dos Depósitos a Prazo

O prazo do depósito a prazo pode ser fixado livremente entre o cliente e o banco, sendo que, o banco, na generalidade das vezes possui este tipo de produto padronizado no que refere ao prazo; dia, mês, trimestral, semestral, anual, etc…

Aquando da sua constituição possuem uma data de inicio e uma data fim, sendo que a data fim, ou de vencimento, destina-se à mobilização, sem qualquer tipo de penalização. Contudo, nos casos em que o cliente pretender efectuar uma mobilização antes da data de vencimento, há que considerar dois tipos de contas a prazo:

  • Com mobilização antecipada – O Cliente poderá efectuar livremente levantamentos antecipados de acordo com as condições previamente acordadas com o Banco.
  • Sem mobilização antecipada – O Cliente apenas poderá movimentar o seu Depósito a Prazo na data fim acordada entre o Cliente e o Banco.

A generalidade dos depósitos a prazo existentes actualmente no mercado possibilita a mobilização antecipada dos fundos confiados ao banco, contudo, existe uma penalização por mobilização antecipada que poderá ser a não remuneração dos primeiros 30, 60 ou 90 dias ou a penalização em 50% ou 100% dos juros corridos, entre outras.

Remuneração do Depósito a Prazo

A remuneração do depósito a prazo, ou o pagamento do juro do mesmo, poderá ser efectuado em duas modalidades:

  • Sem capitalização de Juros – Juros serão creditados em conta depósito à ordem, sem capitalização de juros;
  • Com capitalização de Juros – Juros são acumulados ao montante depositado, possibilitando vir a render juros no futuro.

Como o depósito a prazo possui a característica de o capital depositado ser constante, o cálculo do juro é bastante simples, bastando aplicar a fórmula do juro e depois deduzir o imposto

J=[ (C * N * I) / 360 ] x 100, onde

J=juro; C=capital; N=tempo; I= taxa de juro; 360=dias ano para cálculo do juros; 100= factor para conversão da taxa de juro de percentagem para fracção.

Fiscalidade

A Legislação Nacional obriga a que seja efectuada retenção na fonte de 28% sobre o montante de juros pagos ao cliente.

Vale a pena Fazer um Depósito a Prazo?

Os depósitos a prazo são produtos muito populares em Portugal. No entanto, cada vez oferecem remunerações mais baixas tendo-se tornado produtos muito fracos para a generalidade dos investidores. Na prática, os aforradores estão a ser empurrados para assumir mais risco se quiserem ter retornos maiores. Se quer rentabilizar o seu dinheiro sugerimos a possibilidade de amortizar antecipadamente as suas dívidas ou de procurar alternativas de investimento.

Quer ver o melhor depósito a prazo? Veja os melhores depósitos a prazo, uma tabela que é atualizada regularmente. Poderá também consultar outras alternativas para o seu aforro, como sejam os certificados de aforro. Veja também como temos ganho perto de 10% ao ano.

Avalie este artigo

10 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA