Quais os Documentos Necessários Para Pedir Crédito

Crédito Finanças Pessoais

Quais os Documentos Necessários Para Pedir Crédito

4 min Partilhar 16 de Outubro, 2021

Search
Generic filters
Exact matches only
Burocracias

Pediu ajuda à Reorganiza para ter acesso a crédito e não percebe por que precisa de entregar os documentos que lhe foram solicitados? Quer pedir crédito e não sabe as informações que tem de prestar? Neste artigo vamos explicar-lhe por que é importante dar informações e por que é importante preocupar-se com este ponto.

Dar Informações é Bom!

Quanto maior for o conhecimento que o banco tem de si maior será a probabilidade de lhe ser concedido um crédito. Adicionalmente, e tão importante, maior a probabilidade de vir a ter um crédito com uma taxa mais baixa. Ao recordar-se que o juro será tanto maior quanto maior for o risco do cliente, concluirá que quanto maior for a transparência no seu pedido, maior será o risco par ao banco.

Quais os Principais Documentos Para Pedir Crédito?

De seguida apresentamos-lhe uma lista breve dos principais documentos que lhe podem ser solicitados. Dependendo da instituição financeira e de casos específicos pode ser necessário dar mais ou menos informação.

Documentos de Identificação

Tratando-se de contratos formais é lógico que o banco disponha dos seus dados de identificação civil, o seu número de contribuinte e um comprovativo da sua residência. Como comprovativo de residência poderá facultar um dos seguintes documentos:

  • Recibo de água, luz, gás, telecomunicações;
  • Extrato bancário com morada;
  • Nota de liquidação de IRS;
  • Recibo de Pagamento de Seguro;
  • Carta de condução.


Análise de Crédito

Comprovativo de IBAN

O contrato de crédito tem associado o pagamento de prestações bancárias que é feito com autorização de débito em conta. Deste modo, o cliente tem de comprovar ser o detentor daquela conta bancária, não fosse por algum motivo dar o NIB de outra pessoa. Como comprovativo de IBAN poderá disponibilizar:

  • Extrato bancário em nome de um dos titulares;
  • Declaração bancária com identificação do IBAN e nome de um dos titulares;
  • Digitalização da internet com o IBAN em nome dos titulares;
  • Cheque bancário em nome dos titulares;
  • Cartão MultiBanco com o respetivo talão do IBAN emitido em ATM;
  • Cópia da primeira página da caderneta bancária.

Comprovativo de Rendimentos

Para fazer a análise do risco da operação o banco ou instituição financeira necessita de ter bem documentados os rendimentos dos seus clientes. Não basta que o cliente diga que recebe tanto por mês e que tem um contrato de efetividade. O banco precisa de comprovar e ter toda a documentação de suporte, também por motivos legais. Assim, como comprovativos de rendimentos poderemos ter:

  • Recibos de Vencimento;
  • Cópia do contrato de trabalho;
  • Declaração de IRS e Nota de Liquidação (a nota de liquidação é a validação de que a declaração está correta pois podemos colocar o que queremos na declaração);
  • Comprovativo de Reforma;
  • Extratos bancários dos últimos 3 meses.

Extratos de Dívida

Uma grande percentagem de clientes bancários que pedem um novo crédito têm já em curso outros créditos noutras instituições financeiras. Deste modo, é-lhe solicitado o mapa de créditos do Banco de Portugal (em caso de serem casados é necessário o mapa de ambos os cônjuges) onde consta um resumo de todos os seus créditos e o seu estado (se tiver incumprimentos não irá poder ter crédito).

É também necessário saber ao certo o valor em dívidas para os casos de se proceder a uma consolidação de créditos. O banco precisa de saber o montante que terá de transferir para liquidar o seu crédito. Nestes casos, é imprescindível o seguinte detalhe:

  • Instituição Financeira;
  • Titular do contrato;
  • Número do contrato / cartão;
  • Valor da Prestação;
  • Data de emissão da declaração e data de validade da mesma;

Extratos Bancários

Atenção que o Banco não é o BigBrother que quer saber onde os seus potenciais clientes gastam o dinheiro por pura curiosidade. Mais uma vez, os bancos analisam o perfil dos clientes de modo a perceber se são regrados, se são consumistas, se são adeptos do jogo (não faça levantamentos no ATM do casino, por exemplo), se cumprem com todas as suas prestações. Enfim, “diz-me como gastas o teu dinheiro dir-te-ei quem és”.

Saiba que os extratos bancários nos dizem muito sobre as pessoas pelo que se quiser um crédito deverá procurar ter os seus extratos “limpos” pelo menos nos últimos três meses (deve ter sempre, mas nem sempre é possível). Três meses já permite perceber padrões de consumo que são lidos e armazenados para estatística e caracterização dos clientes.

É muita burocracia? Faz sentido que assim seja para que possa aumentar a probabilidade do contrato ser bem sucedido do principio ao fim. Imagine que a avaliação do seu crédito era mal feita (como já foi no passado com algumas instituições) e que a sua taxa de esforço não comporta a prestação. Mais tarde ou mais cedo irá incumprir com o seu compromisso com todas as penalizações financeiras (comissões, juros de mora) e legais (penhoras, insolvências).

Conclusão

Pedir um crédito é um processo que pode ser mais ou menos burocrático, dependendo da situação e da ajuda que tem em todo o processo. Ao confiar num consultor profissional saberá que os seus dados estão seguros, pelo que pode ter toda a confiança em fornecer as informações necessárias. Não se esqueça que um empréstimo é um compromisso de longo prazo, pelo que será natural que o banco o queira conhecer.



Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Em que podemos ajudar?

Outro