Como Ensinar O Seu Filho A Combater O Desperdício?

0
158
Combater O Desperdício

Vivemos numa época em que é essencial criar e perpetuar hábitos que ajudem a evitar o desperdício a vários níveis. Neste artigo, propomos olhar para algumas formas de combate ao desperdício que estão mais relacionadas com o nosso dia-a-dia em família e que poderá por em prática por forma a ajudar as crianças a crescer com hábitos de consumo e de uso de bens mais moderados e racionais.

O que entendemos como desperdício?

De uma forma geral, podemos considerar um desperdício como uma despesa extra ou desnecessária, um esbanjamento ou uma perda, seja esta pequena ou considerável. É certo que podemos gastar dinheiro nestas despesas. Também é certo que algumas despesas dão um “colorido especial” e outra qualidade de vida. Mas é importante que exista um equilíbrio e que sejam feitas tendo em conta os valores da família e as restrições no orçamento familiar.

Porque é importante combater o desperdício?

Vivemos numa sociedade com hábitos de consumo muito acentuados e que atingem, nos dias que correm, uma expressividade cada vez maior. Quando se fala em desperdício, o mesmo é usualmente associado à alimentação, mas o desperdício pode assumir muitas outras formas.

Importa tomar medidas para inverter esta tendência de consumo que vivemos sob pena de estarmos a encaminhar passivamente os nossos filhos para um mundo em que cada vez se consome mais e sem necessidade. Um mundo que perde os referenciais e os valores humanos que dão mais sentido às nossas vidas.

O primeiro modelo das crianças são os pais

Antes de implementar qualquer uma destas medidas lembre-se que o modelo principal dos filhos são os pais e estes devem sempre ser os primeiros a dar o exemplo. Quando os pais não agem de acordo com aquilo que pedem ou sugerem, caem em descrédito e muito dificilmente os filhos farão o que lhes é pedido.

No seu esforço de educação deverá usar estratégias que sejam ao mesmo tempo pedagógicas e lúdicas. Os exercícios e as ideias devem ser explicadas à medida que vão ocorrendo e deverá procurar desenvolver as atividades com os seus filhos. Aproveitem para se divertir em conjunto.

Como combater o desperdício alimentar?

O desperdício alimentar é aquele com maior visibilidade nos dias de hoje. É também através deste tipo de desperdício que é mais fácil introduzir noções básicas e práticas de poupança e combate ao desperdício junto das crianças.

Frases como «há crianças que não têm nada para comer» ou «há crianças que vão para a cama com fome» podem parecer ineficazes já que, geralmente, as crianças tendem a rebater estes argumentos. No entanto, no caso desta situação aplica-se o mesmo principio da implementação das regras na educação: o truque está na repetição.

Ao contrário do que parece, as crianças interiorizam este tipo de mensagens e, quando menos esperamos, relacionam esta realidade e repetem-nas entre os seus pares. Algumas estratégias de reforço podem ser:

  • Não encher muito o prato de cada vez que alguém se serve;
  • Garantir que não fica comida no prato;
  • Aproveitar as sobras para fazer novas refeições ou transformando-as;
  • Ajudar os seus filhos a compreender que não só a comida, como o dinheiro, não caem do céu, e que há muitos meninos que passam fome e não têm o que comer.

Como combater o desperdício nos brinquedos?

  • Fazer sazonalmente uma limpeza de brinquedos que não se usem;
  • Oferecer brinquedos que os seus filhos não usem e que estejam em bom estado para instituições de solidariedade (aqui consegue também educar as crianças para os valores de solidariedade porque não somos teres humanos);
  • Caso sejam oferecidos brinquedos em excesso nos anos ou no Natal, guardar alguns e ir gerindo o stock de forma a não dar tudo de uma vez e ir disponibilizando durante todo o ano.

Como combater o desperdício nos gadgets?

  • Neste caso, não falamos em ter vários telemóveis, mas sim dos tipos de telemóvel. Se o seu filho já tiver idade suficiente para ter um telemóvel (entendemos telemóvel enquanto objeto utilitário e não puramente lúdico) então explique-lhe que não tem que ser um iphone ou um topo de gama. Basta ser um telemóvel com um preço razoável e com as funcionalidades necessárias.
  • No caso de querer oferecer um computador ou um tablet ou outro tipo de dispositivo ao seu filho, comece por pensar na utilidade desse aparelho. Pondere a sua utilidade face à idade do seu filho e ao tipo de utilização que irá fazer. Em alternativa, poderá usar um único aparelho partilhado por toda a família e criar algumas regras de utilização antes de dar acesso ao mesmo.
  • Em qualquer dos casos acima referenciados sugerimos que controle a utilização, estipulando tempo limite para o seu uso, colocando restrições nas funcionalidades (filtros na internet, proibição de compras online) e acompanhando as atividades nas redes sociais.

Como combater o desperdício no material escolar?

  • Aqui também se aplica o princípio da utilidade. Vivemos numa era em que a publicidade atrai quem tem poder de compra (os pais) e quem ainda não o tem (os filhos que ainda não trabalham). Sendo que os pais são aqueles que têm o poder de compra, os filhos não o têm, mas têm um grande poder de persuasão (seja argumentativo ou pura e simplesmente vencendo pelo cansaço).
  • Antecipe os pedidos «extra» ou os gastos excessivos com materiais iguais na utilidade, mas superiores no preço. Dê a alternativa ao seu filho de personalizar os materiais em vez de comprar tudo já feito apenas e só porque os amigos também têm.

Como combater o desperdício na roupa?

  • Crie uma rede de partilha de roupa usada e em bom estado com familiares ou amigos de confiança. Assim, pode reutilizar roupas boas e poupar na aquisição das mesmas;
  • Faça uso de lojas de roupa usada em bom estado (como o kid to kid) ou de grupos na internet ou Facebook de venda e compra de roupa usada em bom estado.
  • Faça uma revisão sazonal das roupas em bom estado que já não usam e dê a instituições de solidariedade social.

Como combater o desperdício de água?

Habitue os seus filhos a poupar dinheiro quando usa água nas seguintes situações:

  • Os banhos intermináveis – Quando os seus filhos começarem a tomar banho sozinhos, pode usar um cronómetro ou um relógio de cozinha que, ao fim de x minutos (dependendo da idade do seu filho), toca e lembra ao seu filho que está na hora de acabar o banho. Pode não resultar nas primeiras vezes, mas em pouco tempo esse hábito será adquirido.
  • Lavar as mãos e dentes com a água a correr – Fala-se muito nos dias que correm que 1 minuto de água a correr equivale a 12 litros de água desperdiçada. Lembre isso aos seus filhos e habitue-os a desligar a torneira quando não estiverem a utilizar a água.

Estas e outras ideias (que pedimos que partilhe na caixa de comentários abaixo) podem ser úteis para melhorar a relação das crianças com o dinheiro e com os bens materiais. Ajudam certamente a melhorar a relação dos nossos filhos com o meio exterior e dão uma maior consciência quanto à importância que o dinheiro deve ter nas nossas vidas. Contribuem, também, para uma maior união familiar e não custam nada.

Avalie este artigo
COMPARTILHAR
Artigo anteriorQual O Melhor Investimento?
Próximo artigoComo Poupar Dinheiro?
Mafalda Morais Barbosa é mãe de 5 filhos e acredita que as relações familiares e a educação dos filhos passam não só pelos vínculos naturais de proteção e de afeto, mas também por uma formação cuidada e bem orientada para a complexa tarefa de educação dos seus filhos. É licenciada em Sociologia e possui um interesse especial pela área social e pela área da educação, áreas onde trabalhou durante vários anos.

DEIXE UMA RESPOSTA

*

code